Escalas de navios de cruzeiro em Cabo Verde aumentaram nove vezes até junho

As escalas de navios de cruzeiro nos portos de Cabo Verde aumentaram nove vezes no primeiro semestre, face ao mesmo período de 2021, traduzindo-se num movimento de quase 20.000 turistas, segundo dados oficiais.

Escalas de navios de cruzeiro em Cabo Verde aumentaram nove vezes até junho

Escalas de navios de cruzeiro em Cabo Verde aumentaram nove vezes até junho

As escalas de navios de cruzeiro nos portos de Cabo Verde aumentaram nove vezes no primeiro semestre, face ao mesmo período de 2021, traduzindo-se num movimento de quase 20.000 turistas, segundo dados oficiais.

De acordo com dados compilados hoje pela Lusa a partir de um relatório trimestral sobre o movimento portuário, elaborado pela empresa pública responsável pela gestão dos portos do arquipélago, Enapor, registaram-se 11 escalas de navios de cruzeiro de abril a junho, que se somam às 25 no período de janeiro a março, totalizando 36 escalas em seis meses.

Este movimento contrasta com apenas quatro escalas registadas no primeiro trimestre de 2021 – período ainda fortemente condicionado pelas restrições às viagens internacionais devido à pandemia de covid-19 -, que movimentaram então 2.404 passageiros, e nenhum movimento no segundo trimestre.

No primeiro trimestre deste ano estas escalas traduziram-se num movimento de 17.693 passageiros, aos quais se somam 1.429 no segundo trimestre, totalizando 19.122 turistas de visita ao arquipélago em seis meses, um aumento homólogo de 695%.

A Lusa noticiou em fevereiro que os portos cabo-verdianos esperam receber em 2022 mais de cem escalas de navios de cruzeiro, quase quatro vezes mais face a 2021 e próximo do melhor registo de sempre, entretanto condicionado pela pandemia.

De acordo com a programação da Enapor, em todo o ano de 2022 estão previstas 113 escalas destes navios. Entre essas escalas, contam-se várias dos navios das empresas de cruzeiros do português Mário Ferreira, como o “Vasco da Gama”, o “World Navigator” ou o “World Explorer”, entre outros.

Trata-se de uma forte recuperação face ao cenário de 2021 em Cabo Verde, ano em que oito portos movimentaram em 2021 mais de 11 mil turistas em navios de cruzeiro, número que a pandemia de covid-19 reduziu em 41% face a 2020, acumulando a segunda forte quebra anual consecutiva.

De acordo com o relatório de tráfego anual elaborado pela Enapor, foram movimentados 30 navios de cruzeiro em escalas no país em 2021, menos 11 face a 2020.

Em 2019, no ano de maior movimento na procura turística por Cabo Verde, e antes dos efeitos da pandemia de covid-19, os portos cabo-verdianos receberam 149 movimentos de navios de cruzeiro e 48.500 turistas.

Esse movimento de turistas caiu mais de 60% em 2020, para 18.872 turistas e 41 navios, e mais 41% em 2021, segundo os dados da Enapor.

Cerca de metade do movimento de turistas e de navios de cruzeiro em Cabo Verde em 2021 voltou a ser no Porto Grande, cidade do Mindelo, ilha de São Vicente, construído em 1962.

Aquele porto vai receber um novo terminal de cruzeiros, cuja obra arrancou em janeiro passado, a cargo do consórcio luso-cabo-verdiano constituído pelas empresas Mota-Engil e Empreitel Figueiredo.

A obra foi adjudicada por 26.483.603 euros, cofinanciada pelo Fundo ORIO, dos Países Baixos, e pelo Fundo OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) para o Desenvolvimento Internacional, e tem um prazo estimado para conclusão de 22 meses.

O Governo cabo-verdiano prevê que seja possível captar anualmente 200.000 turistas de cruzeiros com esta infraestrutura.

De acordo com informação anterior da empresa Enapor, com o levantamento das restrições impostas para conter a transmissão da pandemia de covid-19, os portos de Cabo Verde voltaram a receber – possibilitando o desembarque dos turistas – navios de cruzeiro com passageiros desde 19 de outubro passado.

Devido à covid-19, o turismo de navios de cruzeiro ficou paralisado desde o início da pandemia no arquipélago, em março de 2020, mas alguns países já retomaram, de forma gradual, a atividade.

PVJ // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS