EPAL com resultado líquido positivo de 49,1 milhões em 2018

O resultado líquido positivo da EPAL em 2018 foi de 49,1 milhões de euros, menos um milhão do que o registado no ano anterior, e reduziu o endividamento, informou hoje a empresa abastecedora de água de Lisboa.

EPAL com resultado líquido positivo de 49,1 milhões em 2018

EPAL com resultado líquido positivo de 49,1 milhões em 2018

O resultado líquido positivo da EPAL em 2018 foi de 49,1 milhões de euros, menos um milhão do que o registado no ano anterior, e reduziu o endividamento, informou hoje a empresa abastecedora de água de Lisboa.

A Empresa Portuguesa de Águas Livres (EPAL), em comunicado, revelou que o relatório e contas relativo a 2018 foi aprovado, em assembleia geral, “com um resultado líquido positivo de 49,1 milhões de euros”.

“O volume de negócios foi de 158,2 milhões de euros, tendo decrescido 0,6% face ao ano anterior”, referiu a empresa, acrescentando que o EBITDA (resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) atingiu “95,4 milhões de euros”.

Segundo a mesma nota à comunicação social, a EPAL “continua a apresentar uma sólida posição e estrutura financeira, com uma autonomia de 72,8% e um fundo de maneio positivo de 76,8 milhões de euros”.

“Em 2018, a empresa voltou a reduzir o endividamento bruto em 15,8 milhões de euros face ao ano anterior”, salienta-se no comunicado.

Os lucros da EPAL subiram em 2017 cerca de 400 mil euros, para 50,1 milhões de euros, o melhor resultado líquido sem efeitos não recorrentes, de acordo com informação anteriormente disponibilizada pela empresa do grupo Águas de Portugal.

O investimento realizado em 2018 foi de 12,4 milhões de euros, “integralmente financiado pelo ‘cash-flow’ gerado pela sua própria atividade”, com destaque para a reabilitação da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Vale da Pedra e a reabilitação das condutas da rede de distribuição.

Além da sensibilização para a sustentabilidade da água da torneira, incluindo como opção mais ecológica e promoção de poupança, a empresa assegurou que “o volume de água não faturada na rede de distribuição de Lisboa mantém-se num nível de excelência”.

“A EPAL continua no caminho de uma, cada vez melhor, eficiência energética, tendo concluído o Parque de lamas de Asseiceira”, revelou a empresa, apostada em prosseguir com o “projeto 0% Energia” na ETA da Asseiceira, com vista a fazer desta a primeira unidade autossustentável.

A EPAL tem 354.281 clientes diretos no município de Lisboa, 17 clientes municipais e 2 clientes multimunicipais, que representam, no total, 35 municípios, envolvendo aproximadamente 2,8 milhões de consumidores, segundo a sua página na internet.

LYFS // MLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS