Eletricidade regressa a Odessa após cortes devido a ataques russos

A eletricidade está gradualmente a regressar a Odessa, após mais de 1,5 milhões de pessoas terem ficado sem energia devido a ataques russos a instalações de infraestruturas energéticas, disse hoje a administração militar regional.

Eletricidade regressa a Odessa após cortes devido a ataques russos

Eletricidade regressa a Odessa após cortes devido a ataques russos

A eletricidade está gradualmente a regressar a Odessa, após mais de 1,5 milhões de pessoas terem ficado sem energia devido a ataques russos a instalações de infraestruturas energéticas, disse hoje a administração militar regional.

“Gradualmente, durante um breve período de tempo, a eletricidade está a regressar aos consumidores. As comunicações e a internet também estão a regressar”, disse Serhiy Bratchuk, porta-voz da administração militar regional de Odessa, numa entrevista televisiva divulgada pela Ukrinform.

Acrescentou que “a situação operacional na região de Odessa continua difícil” e assegurou que os engenheiros “estão a trabalhar incansavelmente, tal como o comando operacional da administração militar regional”.

Disse ainda que 206 brigadas de emergência estão a trabalhar em todas as áreas afetadas para restaurar a eletricidade, as comunicações e a internet aos consumidores.

A área mais afetada é a cidade de Odessa e os distritos circundantes, enquanto que, no resto da região, foi possível evitar danos graves, indicou.

Ao mesmo tempo, apesar dos bombardeamentos, o abastecimento de água e os esgotos, tanto no centro como na região, não pararam de funcionar.

“Os nossos hospitais e maternidades, bem como as nossas instalações de infraestruturas críticas, estão totalmente operacionais. O transporte elétrico urbano não está a funcionar devido à carga pesada na rede. Estamos a sair da situação graças aos táxis e autocarros coletivos”, observou.

O consórcio de energia DTEK tinha relatado na manhã de sábado que todos os assinantes na cidade de Odessa, com exceção das infraestruturas críticas, tinham sido desligados da eletricidade devido a ataques russos a instalações energéticas durante a noite.

O Presidente ucraniano, Volodymir Zelensky, aludiu no sábado à “aguda escassez” de energia em várias regiões devido aos ataques russos, especialmente Odessa, onde mais de 1,5 milhões de pessoas estão sem eletricidade.

SMM // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS