EDP aumenta em 78% geração de energia térmica no 1.º semestre

A EDP aumentou a geração de energia térmica em 78% no primeiro semestre na Península Ibérica, ajudando a compensar a queda na produção hídrica, indicou a empresa, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

EDP aumenta em 78% geração de energia térmica no 1.º semestre

EDP aumenta em 78% geração de energia térmica no 1.º semestre

A EDP aumentou a geração de energia térmica em 78% no primeiro semestre na Península Ibérica, ajudando a compensar a queda na produção hídrica, indicou a empresa, em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Na nota, que dá conta de dados previsionais apresentados pela EDP para os primeiros seis meses do ano, a empresa indicou que “apesar da fraca geração hídrica na Península Ibérica no 1S22 [primeiro semestre]” e que foi 2,8 TWh (terawatts-hora) abaixo do esperado, a geração total “aumentou 6% face ao período homólogo, suportada pelo aumento global da geração renovável e pelo aumento da geração térmica na Península Ibérica”, no seguimento da seca e do aumento das exportações de energia para França.

Assim, disse a EDP, “como esperado, a fraca produção hídrica foi compensada por um aumento da geração térmica na P. Ibérica, que aumentou +78% ou +3,2 TWh face ao período homólogo, e por uma melhoria da performance da gestão de energia, pela otimização do ‘mix’ de geração e ‘sourcing’ de energia, apesar do impacto negativo do ‘mark-to-market’ com o aumento do preço do gás TTF durante o 1S22, especialmente no final de junho”.

A EDP indicou que, por seu lado, “no Brasil, no primeiro semestre, a melhoria da situação hídrica resultou numa geração a carvão perto de zero”. 

Segundo a empresa, “as energias renováveis representaram 75% da eletricidade gerada pela EDP” até junho, sendo que “a geração eólica e solar aumentou 16% como resultado do recurso renovável 2% acima da média de longo prazo (vs. -5% vs. média de longo prazo no 1S21), e como resultado da maior capacidade instalada”.

Por outro lado, “no negócio de comercialização, na Península Ibérica, o volume de eletricidade vendido aumentou 10% face ao período homólogo, um abrandamento face aos +16% registados no 1T22, refletindo principalmente o crescimento dos volumes vendidos a clientes empresariais em Espanha”, sendo que “no gás, os volumes vendidos diminuíram 5% face ao período homólogo”

Por sua vez, “a eletricidade distribuída em Portugal aumentou +3% no 1S22, justificado principalmente pela recuperação do setor da indústria e serviços”, sendo que “no Brasil, a distribuição de eletricidade aumentou +2% face ao 1S21, principalmente pelo aumento dos clientes em 2% face ao período homólogo”, indicou.

De acordo com a empresa, “no final de junho 2022, a EDP tinha 3,2 GW [gigawatts] de capacidade em construção”.

 

ALYN // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS