Economia portuguesa passou a ter necessidades de financiamento no 1.º trimestre

A economia portuguesa fechou o primeiro trimestre com necessidade de financiamento de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB), interrompendo a sucessão de saldos positivos registados desde o final de 2012, segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

Economia portuguesa passou a ter necessidades de financiamento no 1.º trimestre

Economia portuguesa passou a ter necessidades de financiamento no 1.º trimestre

A economia portuguesa fechou o primeiro trimestre com necessidade de financiamento de 0,1% do Produto Interno Bruto (PIB), interrompendo a sucessão de saldos positivos registados desde o final de 2012, segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal.

No final de 2018, a economia portuguesa fechou com capacidade de financiamento de 0,4% do PIB.

Sobre a necessidade de financiamento registada no final do primeiro trimestre, na nota de informação estatística sobre contas financeiras nacionais, o banco central indica que esse resultado “reflete a necessidade de financiamento das sociedades não financeiras [empresas] e das administrações públicas”, que “excedeu a poupança financeira das sociedades financeiras e dos particulares”.

A economia portuguesa gerar necessidades financeiras (ou seja, ter um património financeiro negativo) significa que os agentes económicos não geram, em termos de ‘stocks’, poupanças suficientes para fazer face às necessidades.

IM // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS