Despiste de autocarro mata três pessoas no norte de Moçambique

Um despiste de um autocarro de longo curso matou hoje três pessoas na província de Nampula, norte de Moçambique, e deixou outras 15 em estado grave, anunciaram as autoridades.

Despiste de autocarro mata três pessoas no norte de Moçambique

Despiste de autocarro mata três pessoas no norte de Moçambique

Um despiste de um autocarro de longo curso matou hoje três pessoas na província de Nampula, norte de Moçambique, e deixou outras 15 em estado grave, anunciaram as autoridades.

O acidente aconteceu 10 dias depois de um outro em que morreram 13 pessoas e que levou o Ministério dos Transportes a anunciar para breve um reforço de medidas de prevenção de desastres.

No acidente de hoje, o relato de passageiros assistidos no Hospital Provincial de Nampula indica que o motorista perdeu o controlo do autocarro que acabou por sair da estrada e capotar junto a uma ponte no distrito de Monapo.

Duas pessoas morreram no local, enquanto outra perdeu a vida ao ser transportada para uma unidade de saúde, de acordo com fontes locais citadas pela Televisão de Moçambique (TVM).

O autocarro fazia um dos mais longos percursos do país, entre Pemba, capital provincial de Cabo Delgado, e Maputo, com cerca de 2.500 quilómetros.

Os índices de sinistralidade rodoviária em Moçambique são classificados como dramáticos por várias organizações.

Um total de 32 pessoas morreram há um ano no mais grave acidente de sempre nas estradas moçambicanas, quando dois camiões e um autocarro se envolveram numa ultrapassagem irregular na Manhiça, sul do país.

Em novembro de 2021, outras 17 pessoas morreram no mesmo distrito, num acidente entre transportes coletivos.

Já este ano, a 22 de janeiro, 28 pessoas morreram na EN1 na província da Zambézia, centro de Moçambique, num acidente que envolveu um veículo de mercadorias e um ligeiro de transporte coletivo.

Em média, pelo menos mil pessoas morrem anualmente nas estradas moçambicanas, segundo dados avançados à Lusa pela Associação Moçambicana Para as Vítimas de Insegurança Rodoviária (Amviro).

LFO (EYAC)// RBF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS