Débitos diretos atingem máximo histórico de 5 mil ME em julho e agosto

Os débitos diretos em Portugal atingiram um máximo histórico de 35,1 milhões de operações no valor total de 5.043 milhões de euros em julho e agosto.

Débitos diretos atingem máximo histórico de 5 mil ME em julho e agosto

Débitos diretos atingem máximo histórico de 5 mil ME em julho e agosto

Os débitos diretos em Portugal atingiram um máximo histórico de 35,1 milhões de operações no valor total de 5.043 milhões de euros em julho e agosto.

Lisboa, 02 out 2019 (Lusa) – Os débitos diretos em Portugal atingiram um máximo histórico de 35,1 milhões de operações no valor total de 5.043 milhões de euros em julho e agosto, anunciou hoje o Banco de Portugal.

Num comunicado, o Banco de Portugal (BdP) adianta que relativamente a igual período de 2018, os débitos processados no SICOI (Sistema de Compensação Interbancária) apresentaram um incremento de 18,3% em quantidade e de 14,3% em valor.

“Esta subida reflete uma crescente confiança na utilização deste instrumento em pagamentos regulares (por exemplo, as contas da água, da luz, do gás, despesas de telecomunicações, seguros, quotas, prestações e rendas), pela sua comodidade e segurança”, refere o BdP.

Em relação às operações com cartão processadas no SICOI, o BdP precisa que estas se cifraram num total de 464,2 milhões no valor total de 25.327 milhões de euros em julho e agosto, mais 9,2% em quantidade e 7% em valor relativamente a igual período de 2018.

“A utilização de instrumentos de pagamento eletrónicos em Portugal continua a crescer e no verão de 2019, os débitos diretos e as operações com cartão atingiram novos recordes”, afirma o BdP, adiantando que “em contrapartida, o recurso ao cheque continuou a decrescer”.

As compras realizadas em Portugal com cartões de pagamento estrangeiros e processadas no SICOI também registaram novos máximos em julho e agosto deste ano, meses caracterizados por um aumento significativo da afluência de turistas ao país.

O BdP refere que globalmente, as compras realizadas em Portugal com cartões de pagamentos estrangeiros ascenderam a 25,6 milhões de operações no valor total de 1.476 milhões de euros.

Nestes meses, julho e agosto, por cada compra realizada em Portugal com cartões estrangeiros foram gastos, em média, 58 euros, valor abaixo dos 63 euros verificados em igual período de 2018.

Segundo os dados do BdP, a maioria das compras com cartões estrangeiros realizadas em julho e agosto foram efetuadas com cartões emitidos em França (6,7 milhões de operações, no valor total de 330 milhões de euros).

Estes números revelam um crescimento homólogo de 11,9% em quantidade e de 5,2% em valor, acompanhando um incremento de 2% no número de hóspedes desta nacionalidade.

Também as compras efetuadas no estrangeiro com cartões portugueses e processadas no SICOI voltaram a atingir recordes em julho e agosto, ao cifrarem-se em 11,9 milhões de operações, no valor total de 559,4 milhões de euros (o equivalente a uma subida de 29,3% em quantidade e de 23,1% em valor, face ao período homólogo).

O Reino Unido foi o país onde foram efetuadas mais compras com cartões portugueses: três milhões de compras no valor de 128 milhões de euros, o que representa uma subida de 40,4% em quantidade e de 41,4% em valor, em termos homólogos.

Depois do Reino Unido, Espanha, com dois milhões de compras no valor de 141 milhões de euros e uma subida homóloga de 23,2% em quantidade e de 20,4% em valor, foi o segundo país onde foram efetuadas mais compras com cartões portugueses.

Em média, foram gastos 47 euros por cada compra efetuada no estrangeiro (abaixo dos 49 euros registados em igual período de 2018), indica ainda o BdP.

MC // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS