Covid-19: Venda de combustível nos postos de abastecimento cai mais em fevereiro

As vendas de combustíveis nos postos de abastecimento em Portugal acentuaram a queda em termos homólogos, passado de 22,84% em janeiro para 32,74% em fevereiro, devido ao confinamento.

Covid-19: Venda de combustível nos postos de abastecimento cai mais em fevereiro

Covid-19: Venda de combustível nos postos de abastecimento cai mais em fevereiro

As vendas de combustíveis nos postos de abastecimento em Portugal acentuaram a queda em termos homólogos, passado de 22,84% em janeiro para 32,74% em fevereiro, devido ao confinamento.

Lisboa, 20 abr 2021 (Lusa) — As vendas de combustíveis nos postos de abastecimento em Portugal acentuaram a queda em termos homólogos, passado de 22,84% em janeiro para 32,74% em fevereiro, devido ao confinamento geral, revelou hoje a Entidade Nacional para o Setor Energético.

“Em Portugal registou-se em fevereiro uma descida um pouco mais acentuada face aos valores verificados no mês anterior, tendo havido uma descida homóloga de 32,74%, para 252.436.171,29 litros, face a fevereiro de 2020, que compara com a redução de 22,84% verificada em janeiro face ao mesmo mês do ano anterior”, refere a ENSE em comunicado.

Estes valores, que resultam do reporte efetuado diretamente pelos postos de abastecimento através do balcão único da energia, mostram que no gasóleo rodoviário se verificou uma queda de 30,24% em fevereiro, para 198.111.730,81 litros, face a igual mês do ano anterior.

Quanto à gasolina rodoviária há a registar uma descida de 40,54%, para 54.324.440,47 litros, na comparação com idêntico mês do ano anterior, lê-se na nota divulgada.

No entanto, é expectável que seja sentida “uma retoma nos valores de vendas a partir de meados de março”, sendo que todos os organismos internacionais continuam a projetar um acelerar dos indicadores de atividade económica.

Daí que a procura e consumo de produtos petrolíferos devam aumentar, sobretudo a partir do segundo semestre deste ano, devendo apesar de tudo “começar a ser sentido de forma mais clara a partir dos meses de abril e maio deste ano”, conclui.

JS // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS