Covid-19: Tempestade e pandemia levam ao cancelamento de mais de 3.600 voos em todo o mundo

Uma tempestade a afetar o Atlântico, combinada com as restrições da pandemia, levou ao cancelamento de mais de 3.600 voos hoje, em todo o mundo.

Covid-19: Tempestade e pandemia levam ao cancelamento de mais de 3.600 voos em todo o mundo

Covid-19: Tempestade e pandemia levam ao cancelamento de mais de 3.600 voos em todo o mundo

Uma tempestade a afetar o Atlântico, combinada com as restrições da pandemia, levou ao cancelamento de mais de 3.600 voos hoje, em todo o mundo.

Redação, 03 jan 2022 (Lusa) — Uma tempestade a afetar o Atlântico, combinada com as restrições da pandemia, levou ao cancelamento de mais de 3.600 voos hoje, em todo o mundo, de acordo com o ‘site’ FlightAware, com dados das 15:30.

Estes valores seguem-se aos mais de 4.400 cancelamentos registados no domingo e 4.700 no sábado, de acordo com o mesmo ‘site’, citado pela agência AP.

Entre as companhias que mais voos cancelaram hoje conta-se a China Eastern (514) e as americanas Southwest (480) e SkyWest (274), sendo que os Estados Unidos estão a ser particularmente afetados pelo mau tempo. A TAP aparece mais no fim do ‘ranking’, com cancelamentos de 11% de voos (24) na hora em que foi consultado o ‘site’.

A estes cancelamentos somam-se mais de 6.600 atrasos registados hoje, que estão a complicar o regresso de muitos passageiros, que se ausentaram durante o Natal e Ano Novo.

As companhias aéreas indicaram que estavam a dar passos para reduzir os cancelamentos, de acordo com a AP, que citou a americana United, que ofereceu o triplo do pagamento aos pilotos para assumirem voos em aberto em janeiro. Outras companhias estão também a pagar mais aos tripulantes de cabine.

A covid-19 provocou 5.441.446 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.000 pessoas e foram contabilizados 1.434.570 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde de hoje.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

ALYN // CSJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS