Covid-19: STCP reforça 12 linhas a partir de segunda-feira devido a retoma da procura

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vai reforçar, a partir de segunda-feira, 12 linhas de autocarro em consequência da retoma das diversas atividades económicas e do aumento do número de passageiros diários, foi hoje anunciado.

Covid-19: STCP reforça 12 linhas a partir de segunda-feira devido a retoma da procura

Covid-19: STCP reforça 12 linhas a partir de segunda-feira devido a retoma da procura

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vai reforçar, a partir de segunda-feira, 12 linhas de autocarro em consequência da retoma das diversas atividades económicas e do aumento do número de passageiros diários, foi hoje anunciado.

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) vai reforçar, a partir de segunda-feira, 12 linhas de autocarro em consequência da retoma das diversas atividades económicas e do aumento do número de passageiros diários, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a operadora de transportes afirma que tem registado um aumento “considerável” do número de passageiros diários em consequência do “regresso à normalidade” e da retoma de diversas atividades económicas.

Por forma a assegurar as condições sanitárias no âmbito da pandemia da covid-19 e garantir a “máxima segurança” dos passageiros e motoristas, a STCP vai reforçar, a partir de segunda-feira (dia 24 de maio), a sua oferta em “106%”.

De acordo com a empresa, vão ser reforçadas 12 linhas de autocarro apenas nos dias úteis nos horários normais, quando “se verificam lotações de passageiros que justificam necessidade de maior oferta”.

Aos fins de semana e nos horários de férias, acrescenta, este reforço transitório, que foi acordado para um período mínimo de 70 dias úteis, não se aplica.

As linhas 200 (Bolhão — Castelo do Queijo), 205 (Campanhã — Castelo do Queijo), 703 (Cordoaria — Sonhos), 201 (Aliados — Viso), 207 (Campanhã — Mercado da Foz), 800 (Bolhão — Gondomar), 203 (Marquês — Castelo do Queijo), 208 (Aliados — Aldoar), 801 (Cordoaria — S. Pedro da Cova), 204 (Hospital S. João — Foz), 305 (Cordoaria — Hospital de S. João) e 907 (Boavista — Vila D’Este) passarão, a partir de segunda-feira, a ser reforçadas.

Também a linha 600 terá um “aumento significativo dos lugares oferecidos”, com recurso a veículos articulados durante os dias úteis no horário diurno, assegura.

Segundo a STCP, esta operação surge no âmbito de financiamento atribuído através do protocolo formalizado entre a Área Metropolitana do Porto (AMP) o Fundo Ambiental, Ministério do Ambiente e Ação Climática.

O reforço, cuja primeira fase se inicia antes das férias escolares de verão, será retomado entre setembro e outubro e deverá terminal no final do ano, “sendo o valor máximo de financiamento a considerar 750 mil euros”.

Esta operação de reforço “só é possível por considerar em simultâneo a contratação de serviço pela AMP a operadores privados”, assegura a STCP, acrescentando que os mesmos vão operar nas linhas 403 (Boavista — Campanhã), 705 (Hospital de S. João — Valongo), 900 (Cordoaria — Sto. Ovídio), 601 (Cordoaria — Aeroporto), 706 (Hospital S. João — Ermesinde), ZC (Estádio do Dragão — Areias), 604 (Hospital S. João — Aeroporto) 707 (Hospital S. João — Ermesinde) e ZF (Valadares — Francelos).

“As viaturas para as linhas contratadas irão apresentar a imagem e marca STCP, para melhor compreensão dos clientes e identificação das linhas”, esclarece.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.432.711 mortos no mundo, resultantes de mais de 165 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.017 pessoas dos 844.288 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS