Covid-19: Reservas cabo-verdianas caíram 77 ME mas garantem quase oito meses de importações

As Reservas Internacionais Líquidas (RIL) cabo-verdianas caíram 77 milhões de euros em 2020, devido às consequências da pandemia de covid-19, mas ainda garantem quase oito meses de importações de bens e serviços, segundo o banco central.

Covid-19: Reservas cabo-verdianas caíram 77 ME mas garantem quase oito meses de importações

Covid-19: Reservas cabo-verdianas caíram 77 ME mas garantem quase oito meses de importações

As Reservas Internacionais Líquidas (RIL) cabo-verdianas caíram 77 milhões de euros em 2020, devido às consequências da pandemia de covid-19, mas ainda garantem quase oito meses de importações de bens e serviços, segundo o banco central.

No comunicado final, divulgado hoje, da reunião ordinária de fevereiro do Comité de Política Monetária (CPM) do Banco de Cabo Verde, que decidiu propor ao conselho de administração do banco central a “manutenção da atual orientação da política monetária”, o banco central avalia que “as contas externas deterioraram significativamente” em 2020.

O Banco de Cabo Verde (BCV) aponta que o ‘stock’ das RIL do país — em divisas, necessárias para garantir importações de bens e serviços – caiu cerca de 77 milhões de euros em 2020, “em resultado do aumento expressivo do défice da balança corrente”.

Para esse desempenho “contribuíram, principalmente, a redução das reexportações de combustíveis e víveres nos portos e aeroportos internacionais, bem como das receitas de viagens e serviços de transporte aéreo”, reconhece o BCV, embora sem quantificar o valor atual desses reservas, que em novembro de 2020 rondavam os 602 milhões de euros.

Acrescenta que o ‘stock’ dessas reservas oficiais garantia, em 31 de dezembro de 2020, o equivalente a 7,9 meses de importações de bens e serviços estimadas para aquele ano.

Um relatório anterior do BCV antevia que a queda das importações e dos rendimentos de investimento expatriados, aliada ao aumento das remessas dos emigrantes, seria “insuficiente para compensar a expressiva contração das exportações de bens e serviços”.

“O apoio orçamental ao Estado de Cabo Verde deverá, contudo, financiar as necessidades da economia e limitar a diminuição do stock das reservas internacionais líquidas do país a cerca de 25-30 milhões de euros”, apontava o BCV no relatório de Política Monetária, divulgado em novembro passado.

O mesmo relatório projetava para 2021 “uma melhoria ligeira da balança corrente”, com a recuperação da procura externa — que pela via do turismo continua a não acontecer, devido à pandemia de covid-19 — e, entretanto, uma redução importante dos passivos geradores de dívida pública.

Nesse quadro, segundo a estimativa do BCV para este ano, o ‘stock’ das RIL cabo-verdiana “deverá registar uma queda de pelo menos 30 milhões de euros”.

PVJ // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS