Covid-19: Poupanças dos cabo-verdianos nos bancos já cresceram 7% com a pandemia

As poupanças dos cabo-verdianos nos bancos renovaram em agosto um novo máximo histórico, crescendo 0,5% no espaço de um mês e mais de 7% desde o início da pandemia de covid-19, segundo dados oficiais.

Covid-19: Poupanças dos cabo-verdianos nos bancos já cresceram 7% com a pandemia

Covid-19: Poupanças dos cabo-verdianos nos bancos já cresceram 7% com a pandemia

As poupanças dos cabo-verdianos nos bancos renovaram em agosto um novo máximo histórico, crescendo 0,5% no espaço de um mês e mais de 7% desde o início da pandemia de covid-19, segundo dados oficiais.

De acordo com dados do mais recente relatório estatístico mensal do Banco de Cabo Verde (BCV), compilados hoje pela Lusa, os depósitos de poupança nos bancos cabo-verdianos ultrapassaram no final de agosto os 7.366 milhões de escudos (66,5 milhões de euros), renovando máximos históricos.

Trata-se de um aumento de 14,3% face ao valor de agosto de 2019, quando os bancos cabo-verdianos tinham depósitos de poupança no valor de 6.418 milhões de escudos (58 milhões de euros), e um crescimento de 7,2% desde março, quando o país decretou o estado de emergência, com o confinamento da população e paralisação das empresas, para conter a transmissão da pandemia de covid-19.

Em março, esses depósitos de poupança ascendiam a 6.847 milhões de escudos (62,3 milhões de euros).

O mesmo relatório do BCV refere que em agosto último os bancos guardavam mais de 53.650 milhões de escudos (484 milhões de euros) em depósitos de emigrantes cabo-verdianos, volume que tem registado quedas mensais consecutivas desde fevereiro.

Em Cabo Verde operam sete bancos comerciais com licença para trabalhar com clientes residentes e quatro apenas com licença para clientes não residentes, considerados ‘offshore’, regime que termina no final deste ano, conforme prevê a nova legislação aprovada em fevereiro, no parlamento.

Cabo Verde conta com um acumulado de 7.444 casos de covid-19 desde 19 de março, com registo de 79 mortos associados à doença.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e noventa e três mil mortos e mais de 38,5 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

PVJ // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS