Covid-19: PIB trimestral na Coreia do Sul com pior contração desde 1998

O produto interno bruto (PIB) sul-coreano caiu 3,3% no segundo trimestre em relação aos três meses anteriores, a maior queda registada desde 1998, anunciou o Banco da Coreia do Sul.

Covid-19: PIB trimestral na Coreia do Sul com pior contração desde 1998

Covid-19: PIB trimestral na Coreia do Sul com pior contração desde 1998

O produto interno bruto (PIB) sul-coreano caiu 3,3% no segundo trimestre em relação aos três meses anteriores, a maior queda registada desde 1998, anunciou o Banco da Coreia do Sul.

Em comparação com o mesmo período do ano anterior, o PIB da quarta maior economia da Ásia, que é também a 12.ª maior do mundo, caiu 2,9%.

Esta foi a maior contração registada na Coreia do Sul em mais de vinte anos, desde o quarto trimestre de 1998, em plena crise financeira asiática, quando o PIB da Coreia do Sul caiu 3,8%.

A Coreia do Sul foi um dos primeiros países afetados pela pandemia de covid-19, no início do ano. Seul conseguiu travar a propagação da doença sem impor confinamento, através de uma estratégia de rastreio intensivo e de regras de distanciamento social que têm sido amplamente adotadas pela população.

Apesar disso, a economia, muito dependente das exportações, sofreu com as repercussões da crise sanitária em todo o mundo.

As exportações caíram 13,6% no segundo trimestre, em comparação com o período homólogo de 2019, o maior declínio desde 1974, quando se registou a primeira crise petrolífera.

A contração do PIB deve-se principalmente a “um declínio nas exportações de veículos automóveis, carvão e produtos petrolíferos”, disse o Banco da Coreia do Sul em comunicado.

A instituição tinha indicado em maio que esperava uma queda do PIB de 0,2% em 2020, enquanto que em fevereiro ainda previa um crescimento de 2,1%.

O governador do Banco da Coreia do Sul, Lee Ju-yeol, anunciou esta semana que uma nova revisão em baixa desta previsão era “inevitável”, devido à gravidade do declínio das exportações.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) também reviu em baixa as previsões para a Coreia do Sul, no mês passado, esperando agora que a economia daquele país sofra uma contração de 2,1% este ano.

As medidas para combater a pandemia paralisaram setores inteiros da economia mundial e levaram o FMI a fazer previsões sem precedentes nos seus quase 75 anos: a economia mundial poderá cair 4,9% em 2020, arrastada por uma contração de 8% nos Estados Unidos, de 10,2% na zona euro e de 5,8% no Japão.

Para Portugal, a Comissão Europeia prevê que a economia recue 9,8% do PIB em 2020, uma contração acima da anterior projeção de 6,8% e da estimada pelo Governo português, de 6,9%.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 617.500 mortos em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

PTA // MIM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS