Covid-19: Pandemia tirou quase 64% dos turistas de cruzeiro a Cabo Verde em 2020

Oito portos de Cabo Verde receberam em 2020 mais de 18 mil turistas em navios de cruzeiro, número que a pandemia de covid-19 reduziu em 63,4% face a 2019, segundo dados oficiais a que a Lusa teve hoje acesso.

Covid-19: Pandemia tirou quase 64% dos turistas de cruzeiro a Cabo Verde em 2020

Covid-19: Pandemia tirou quase 64% dos turistas de cruzeiro a Cabo Verde em 2020

Oito portos de Cabo Verde receberam em 2020 mais de 18 mil turistas em navios de cruzeiro, número que a pandemia de covid-19 reduziu em 63,4% face a 2019, segundo dados oficiais a que a Lusa teve hoje acesso.

De acordo com o relatório de tráfego anual elaborado pela Enapor, empresa pública responsável pela gestão dos portos do arquipélago, foram movimentados 40 navios de cruzeiro em todo o ano de 2020, metade dos quais — e 10.690 turistas – no Porto Grande, cidade do Mindelo, ilha de São Vicente, construído em 1962. Aquele porto vai ainda receber um novo terminal de cruzeiros, cuja obra deverá arrancar ainda este ano.

No total, oito portos de Cabo Verde receberam, essencialmente no primeiro trimestre de 2020 – tendo o país limitado o acesso no resto do ano devido à pandemia – 18.872 passageiros.

Cerca de 48.500 turistas em viagens de cruzeiro visitaram Cabo Verde em 2019, um novo recorde anual, com 149 navios de cruzeiro, segundo a Enapor.

Em junho passado, o Governo cabo-verdiano chegou a estimar a retoma do turismo de cruzeiros no arquipélago depois de outubro de 2020, admitindo que o setor ainda podia crescer naquele ano, apesar de afetado pela pandemia de covid-19.

Segundo um relatório governamental sobre o período de estado de emergência, que vigorou, de forma diferenciada, por ilhas, de 29 de março a 29 de maio, para conter a pandemia, os portos de Cabo Verde, foram então “apenas ligeiramente afetados, pois a temporada de cruzeiros nas ilhas vai de outubro a abril”.

“Ainda assim, foram canceladas algumas escalas de pequenos cruzeiros, previstas para finais de março e durante todo o mês de abril. Trata-se de um nicho de mercado em ascensão no nosso país, com escalas em todos os portos e ilhas do arquipélago”, referia o documento.

Ainda assim, de outubro a dezembro de 2020 o país recebeu um navio de cruzeiro, quando no mesmo período de 2019 tinha contabilizado 100, e outro no trimestre anterior (julho a setembro).

“Esperamos retomar em outubro e fazer uma temporada 2020/2021 com regularidade, segurança e com muito mais movimento de navios e passageiros de cruzeiros”, apontava o mesmo relatório do Governo.

De acordo com um relatório estatístico de 2019 da Enapor — Portos de Cabo Verde, noticiado anteriormente pela Lusa, os portos cabo-verdianos receberam, no total, 48.495 passageiros de navios de cruzeiro, um aumento de 1.415 face a 2018 (+3%).

Já em 2018 os turistas que chegaram a Cabo Verde em navios de cruzeiro tinha batido um recorde, ultrapassando os 47.000. Tratou-se então de um aumento de 10.000 turistas face a 2017 (+24%).

Cerca de 25% do Produto Interno Bruto de Cabo Verde está dependente do turismo, setor que devido à pandemia está praticamente parado desde março, com o arquipélago a viver já uma crise económica e social.

PVJ // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS