Covid-19: Operações na rede interbancária cabo-verdiana voltam às quedas em setembro

As operações na rede interbancária cabo-verdiana voltaram às quebras em setembro, para 65,8 milhões de euros, após quatro meses consecutivos a recuperar dos mínimos históricos devido ao confinamento provocado pela covid-19, de acordo com dados do banco central.

Covid-19: Operações na rede interbancária cabo-verdiana voltam às quedas em setembro

Covid-19: Operações na rede interbancária cabo-verdiana voltam às quedas em setembro

As operações na rede interbancária cabo-verdiana voltaram às quebras em setembro, para 65,8 milhões de euros, após quatro meses consecutivos a recuperar dos mínimos históricos devido ao confinamento provocado pela covid-19, de acordo com dados do banco central.

Segundo um relatório estatístico do Banco de Cabo Verde (BCV) sobre o sistema de pagamentos do país, a rede interbancária cabo-verdiana, denominada vinti4 e que envolve nomeadamente Caixas Automáticas (CA/ATM) e Terminais de Pagamento Automático (TPA/POS), registou em setembro 2.732.530 operações, que movimentaram 7.325 milhões de escudos (65,8 milhões de euros).

Comparativamente aos meses anteriores, as operações processadas através da rede vinti4, com cartões nacionais e internacionais, decresceram 1,2% em quantidade e 3,4% em valor em relação ao mês de julho. Face a agosto, as quedas foram de 3,7% em quantidade e 0,9% em valor, segundo o relatório do BCV, consultado hoje pela Lusa.

“O mês de setembro confirma a evolução positiva que a utilização instrumentos de pagamento tem alcançado desde o início da pandemia, ainda que enfrentando todos os condicionantes do ‘novo normal'”, realça o relatório estatístico, recordando o término do estado de emergência e o levantamento progressivo, desde 01 de junho, das medidas de confinamento adotadas para controlar a pandemia.

Depois de recuperar nos meses de maio a agosto, e sobretudo face a abril — período de estado de emergência em Cabo Verde -, os registos de setembro continuam em mínimos históricos, representando quebras de 10,2% em valor movimentado, relativamente ao total transacionado no mesmo mês de 2019, e de 2,1% em quantidade.

O relatório do BCV refere que a rede vinti4 registou em setembro 558.591 levantamentos nas Caixas Automáticas, no valor de 3.033,1 milhões de escudos (27,3 milhões de euros), 47.121 carregamentos móveis, no valor de 25 milhões de escudos (225 mil euros) e 13.369 transferências, totalizando 388,1 milhões de escudos (3,5 milhões de euros), entre outras operações.

Os clientes da rede interbancária de Cabo Verde realizaram ainda 1.511.841 compras através de TPA ou ‘online’, no valor de 3.798,8 milhões de escudos (34,2 milhões de euros), em todo o mês de setembro.

Globalmente, foram processados no mesmo mês, através do sistema de compensação, 97.630 operações no valor de 14.945,7 milhões de escudos (134,3 milhões de euros), incluindo a rede interbancária.

Estes números correspondem a um acréscimo de 16% em quantidade, mas uma quebra de 18,1% em valor, relativamente ao mesmo período de 2019.

Do total de transações processadas pelo sistema de compensação, o subsistema de cheques contabilizou 21.570 documentos descontados, no valor de 4.972,2 milhões de escudos (44,7 milhões de euros), mas incluindo 344 devoluções no valor de 116 milhões de escudos (um milhão de euros), enquanto o subsistema de transferências registou 75.670 operações no valor de 9.855,7 milhões de escudos (88,6 milhões de euros).

PVJ // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS