Covid-19: Oferta de autocarros na AMLisboa volta “ao normal” a partir de 15 de setembro

A Área Metropolitana de Lisboa (AML) terá, a partir de 15 de setembro, a mesma oferta de transportes que tinha antes da redução devido à pandemia, a tempo do novo ano escolar, confirmou hoje o primeiro secretário metropolitano.

Covid-19: Oferta de autocarros na AMLisboa volta

Covid-19: Oferta de autocarros na AMLisboa volta “ao normal” a partir de 15 de setembro

A Área Metropolitana de Lisboa (AML) terá, a partir de 15 de setembro, a mesma oferta de transportes que tinha antes da redução devido à pandemia, a tempo do novo ano escolar, confirmou hoje o primeiro secretário metropolitano.

“A oferta de transporte rodoviário de passageiros passa a 100% a partir de meados do mês, ou seja dia 15. Admito que possa haver um atraso num dia ou dois num ou noutro operador, mas a partir de dia 15 o transporte de passageiros passa a 100%”, disse à Lusa Carlos Humberto Carvalho.

O responsável destacou também que a AML mantém “uma disponibilidade para, se for caso disso, numa carreira ou num determinado horário, numa situação concreta, poder fazer reforços para além dos 100%”.

Carlos Humberto Carvalho destacou que esta já era uma intenção da AML, confirmada agora com o aumento da procura transportes públicos e as receitas do próprio sistema devido à retoma da atividade, a que se acrescentará o início do ano escolar.

O responsável salientou ainda que o contacto que tem tido com as empresas operadoras lhe permitem antever que esta oferta será cumprida.

“Não conhecemos nenhuma empresa até agora a dizer-nos nos temos dificuldade em cumprir”, disse.

O ministro do Ambiente e Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, no ‘podcast’ do PS “Política com Palavra”, afirmou hoje que o país passará ter oferta plena nos transportes públicos para fazer face ao aumento da procura devido à reabertura das escolas, “mesmo sabendo que a procura vai ser inferior a esses 100%”.

O primeiro-ministro apelou hoje às empresas das duas Áreas Metropolitanas para que, sempre que possível, adotem diferenciação de horários na entrada dos funcionários para evitar aglomerações de pessoas nos transportes públicos, onde as regras já em vigor se mantêm.

Em conferência de imprensa, no final da reunião do Conselho de Ministros, que hoje decorreu no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, António Costa anunciou que as regras que atualmente se aplicam nos transportes públicos nas Áreas Metropolitanas, para evitar o contágio com covid-19, vão manter-se a partir da próxima terça-feira, dia em que Portugal continental entra em situação de contingência devido à pandemia.

“As regras que existiam mantêm-se: obrigatoriedade da máscara, o reforço das frequências sempre que for possível que isso aconteça, mas sobretudo é importante aqui jogar com o fator de diferenciação dos horários” das empresas, afirmou o primeiro-ministro, salientando que o objetivo é “evitar aglomerações nos transportes públicos”.

O Conselho de Ministros decidiu hoje que, a partir de terça-feira, todo o território de Portugal continental vai passar a estar em situação de contingência devido à pandemia de covid-19, com os ajuntamentos limitados a 10 pessoas, entre outras medidas.

 

RCS //

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS