Covid-19: Movimento nos portos de Cabo Verde cresce para quase 400 mil passageiros até junho

O movimento nos portos de Cabo Verde cresceu 9,8% no primeiro semestre, face ao mesmo período de 2020, para quase 400 mil passageiros, recuperando dos efeitos da pandemia de covid-19, segundo dados oficiais.

Covid-19: Movimento nos portos de Cabo Verde cresce para quase 400 mil passageiros até junho

Covid-19: Movimento nos portos de Cabo Verde cresce para quase 400 mil passageiros até junho

O movimento nos portos de Cabo Verde cresceu 9,8% no primeiro semestre, face ao mesmo período de 2020, para quase 400 mil passageiros, recuperando dos efeitos da pandemia de covid-19, segundo dados oficiais.

De acordo com um relatório estatístico divulgado hoje pela empresa pública Enapor, que gere os nove portos do arquipélago, de janeiro a junho deste ano foram movimentados 396.891 passageiros, face aos 361.590 no mesmo período de 2020, que então coincidiu com três meses de fortes restrições no transporte marítimo e mesmo suspensão total das viagens interilhas.

A grande maioria do tráfego marítimo de passageiros em Cabo Verde continuou concentrado no primeiro semestre entre as ilhas vizinhas de São Vicente, no Porto Grande (36% do total), e Santo Antão, no Porto Novo (31%).

No mesmo período, os portos de Cabo Verde receberam 3.193 escalas de navios, um aumento de 1,7% face ao primeiro semestre de 2020, enquanto o movimento de mercadorias caiu 2,6%, para 1.092.603 toneladas.

“Os dados publicados revelam uma retoma gradual da normalidade no setor, após um período de abrandamento devido à pandemia da covid-19. Os portos de Cabo Verde mantêm-se firmes na sua nobre missão de garantir a coesão territorial, a promover a circulação de pessoas e bens e a contribuir para o desenvolvimento da economia nacional”, lê-se numa informação divulgada pela Enapor sobre estes resultados.

A CV Interilhas, liderada (51%) pela portuguesa Transinsular, do grupo ETE, detém a concessão do serviço público de transporte marítimo de passageiros e carga, durante 20 anos, sendo atualmente a única empresa a operar neste setor no arquipélago e que admitiu que a pandemia representou uma quebra de 30% na atividade em 2020.

Os portos de Cabo Verde movimentaram em 2020 um total de 757.011 passageiros, uma quebra de quase 30% face ao ano anterior, explicada com os efeitos da pandemia de covid-19, que obrigou à suspensão das ligações interilhas.

De acordo com o relatório de tráfego anual elaborado pela Enapor, no espaço de um ano foram transportados menos 314.249 passageiros (-29,3%).

As ligações marítimas de passageiros foram totalmente suspensas pelo Governo de Cabo Verde entre final de março e meados de maio de 2020, com o estado de emergência, para conter a transmissão da covid-19.

PVJ // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS