Covid-19: Confiança de empresários cabo-verdianos recupera e sobe no primeiro trimestre – INE

O ritmo de crescimento económico, na perceção de confiança dos empresários cabo-verdianos, cresceu no primeiro trimestre do ano, após mínimos históricos devido à pandemia de covid-19, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Covid-19: Confiança de empresários cabo-verdianos recupera e sobe no primeiro trimestre - INE

Covid-19: Confiança de empresários cabo-verdianos recupera e sobe no primeiro trimestre – INE

O ritmo de crescimento económico, na perceção de confiança dos empresários cabo-verdianos, cresceu no primeiro trimestre do ano, após mínimos históricos devido à pandemia de covid-19, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com o Indicador de Clima Económico, com dados do inquérito à conjuntura aos agentes económicos e divulgado hoje pelo INE cabo-verdiano, num momento de crise generalizada provocada pela pandemia e a ausência de turismo, a conjuntura económica continua, globalmente, “desfavorável”.

Este indicador, que tinha fechado o último trimestre de 2020 em quase 15 pontos negativos (o valor mais baixo em mais de cinco anos), melhorou ligeiramente, para praticamente 11 pontos negativos no final do primeiro trimestre deste ano.

“O ritmo de crescimento económico voltou a acelerar no primeiro trimestre 2021. No entanto, o indicador evoluiu negativamente face ao trimestre homólogo, evidenciando de que o clima de negócios é desfavorável”, lê-se no estudo do INE.

No setor do turismo, o indicador de confiança constatou que de janeiro a março se “inverteu a tendência descendente dos últimos trimestres, dando sinais de recuperação pese embora, evoluindo negativamente face ao trimestre homologo”, e indicando desta forma que a conjuntura no setor é desfavorável.

“Os empresários apontaram a insuficiência da procura e as dificuldades financeiras como sendo os principais obstáculos do setor nesse trimestre”, referiu ainda o INE, numa altura em que o arquipélago tenta recuperar o turismo, que representa 25% do Produto Interno Bruto do país.

Já no comércio em estabelecimento, o indiciador de confiança “contrariou a tendência descendente do último trimestre” e apresenta uma conjuntura “favorável”, apesar da “insuficiência da procura” e das dificuldades financeiras das empresas.

O setor dos transportes e serviços auxiliares também é analisado neste indicador, com o INE a concluir que no primeiro trimestre evolui “positivamente face ao trimestre homologo”, tendo agora uma conjuntura favorável.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.294.812 mortos no mundo, resultantes de mais de 158,2 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Cabo Verde regista um acumulado de 26.441 casos do novo coronavírus e 232 óbitos.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

PVJ // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS