Covid-19: Companhia aérea Norwegian Air Shuttle vai cancelar 3.000 voos até junho

A companhia aérea ‘low-cost’ Norwegian Air Shuttle vai cancelar cerca de 3.000 voos entre março e junho, correspondendo a 15% da sua capacidade, devido à procura reduzida causada pela epidemia do novo coronavírus, foi hoje anunciado.

Covid-19: Companhia aérea Norwegian Air Shuttle vai cancelar 3.000 voos até junho

Covid-19: Companhia aérea Norwegian Air Shuttle vai cancelar 3.000 voos até junho

A companhia aérea ‘low-cost’ Norwegian Air Shuttle vai cancelar cerca de 3.000 voos entre março e junho, correspondendo a 15% da sua capacidade, devido à procura reduzida causada pela epidemia do novo coronavírus, foi hoje anunciado.

Num comunicado citado pela agência de notícias France-Presse (AFP), a terceira maior transportadora aérea ‘low-cost’ da Europa, já em dificuldades financeiras, indicou também que vai recorrer a medidas de desemprego temporário e pediu ajuda às autoridades norueguesas.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos.

Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A quarentena imposta pelo governo italiano ao Norte do País foi alargada hoje a toda a Itália.

O Governo português decidiu suspender todos os voos com destino ou origem nas zonas mais afetadas em Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

A China registou segunda-feira mais uma queda no número de novos casos de infeção, 19, face a 40 no dia anterior, somando agora um total de 80.754 infetados e 3.136 mortos, na China Continental.

Portugal regista 39 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS comunicou também que em Portugal se atingiu um total de 339 casos suspeitos desde o início da epidemia, 67 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais.

Face ao aumento de casos, o Governo ordenou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte.

Foram também encerrados alguns estabelecimentos de ensino, sobretudo no Norte do País, assim como ginásios, bibliotecas, piscinas e cinemas.

Os residentes nos concelhos Felgueiras e Lousada, do distrito do Porto, foram aconselhados a evitar deslocações desnecessárias.

MPE // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS