Covid-19: Carris perdeu 60 milhões de passageiros em 2020

A Carris perdeu cerca de 60 milhões de passageiros em 2020 devido à pandemia da covid-19, tendo transportado nesse ano 79,3 milhões de pessoas, segundo dados enviados pela empresa à Lusa.

Covid-19: Carris perdeu 60 milhões de passageiros em 2020

Covid-19: Carris perdeu 60 milhões de passageiros em 2020

A Carris perdeu cerca de 60 milhões de passageiros em 2020 devido à pandemia da covid-19, tendo transportado nesse ano 79,3 milhões de pessoas, segundo dados enviados pela empresa à Lusa.

A Carris perdeu cerca de 60 milhões de passageiros em 2020 devido à pandemia da covid-19, tendo transportado nesse ano 79,3 milhões de pessoas, segundo dados enviados pela empresa à Lusa.

Numa resposta enviada por escrito à Lusa, a empresa de transporte rodoviário de Lisboa indicou que, no ano passado, transportou 79,3 milhões de passageiros, enquanto em 2019 transportou 139,5 milhões de passageiros.

Na base da perda de 60,2 milhões de passageiros está a pandemia da covid-19, “com os confinamentos obrigatórios e o fecho do país também ao turismo”, indicou a empresa.

A Carris adiantou que a previsão que tinha para 2020 “era de um crescimento de passageiros transportados superior a 2019, que só não foi possível devido à pandemia”.

Num comunicado, a empresa rodoviária revelou ainda que, no ano passado, percorreu mais de 34 milhões de quilómetros, em todos os bairros de Lisboa.

Mesmo com a pandemia, foram feitos mais de três mil quilómetros por dia.

De acordo com a Carris, entre 2019 e 2020, a frota foi reforçada com 217 novos autocarros, dos quais 165 a gás natural e 15 elétricos, reduzindo 42% a emissão de óxidos de azoto e 48% a emissão de partículas.

A empresa referiu ainda que foram contratados mais de 200 novos colaboradores, tendo sido eleita pelo terceiro ano consecutivo como Marca de Confiança Ambiente.

LEIA MAIS
João Loureiro seguia em jato privado com 500 quilos de cocaína
João Loureiro seguia em jato privado com 500 quilos de cocaína
O jurista e filho do ex-autarca de Gondomar Valentim Loureiro, permanece no Brasil. O Falcon onde seguia a cocaína pertence ao OMNI Aviation Group, uma empresa portuguesa com sede em Porto Salvo, no concelho de Oeiras. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS