Covid-19: Atividade económica acentua redução em janeiro

A atividade económica acentuou a redução em janeiro, refletindo o agravamento das limitações à mobilidade no contexto pandémico, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística.

Covid-19: Atividade económica acentua redução em janeiro

Covid-19: Atividade económica acentua redução em janeiro

A atividade económica acentuou a redução em janeiro, refletindo o agravamento das limitações à mobilidade no contexto pandémico, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística.

A atividade económica acentuou a redução em janeiro, refletindo o agravamento das limitações à mobilidade no contexto pandémico, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com a Síntese Económica de Conjuntura, o indicador de atividade económica, que sintetiza um conjunto de indicadores quantitativos que refletem a evolução da economia, diminuiu entre outubro e dezembro (para os -1,6 pontos), suspendendo o perfil de recuperação observado entre abril e setembro, após ter registado o mínimo da série em abril.

Por sua vez, o indicador de clima económico, que sintetiza os saldos de respostas extremas das questões relativas aos inquéritos às empresas, já disponível para janeiro, registou uma redução (dos -0,3 pontos para -0,7 pontos), contrariando o aumento observado em dezembro e interrompendo o perfil de recuperação observado entre maio e outubro, refere.

O índice de volume de negócios nos serviços (incluindo o comércio a retalho) diminuiu 10,6% em dezembro, após ter diminuído 9,7% no mês precedente.

O indicador de confiança dos serviços, já disponível para janeiro, diminuiu nos últimos três meses, após ter aumentado nos cinco meses precedentes.

Por sua vez, o indicador de confiança do comércio diminuiu entre novembro e janeiro, interrompendo a recuperação observada entre julho e outubro, acrescenta o INE.

O indicador qualitativo do consumo, baseados nas opiniões dos empresários do comércio a retalho, agravou-se entre novembro e janeiro, suspendendo o perfil de recuperação observado desde julho.

Segundo o INE, o indicador de confiança dos consumidores aumentou em dezembro e janeiro, mantendo-se num patamar relativamente estável desde agosto.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS