Covid-19: Administradores do BPI renunciam a prémios de desempenho

Os administradores executivos do BPI decidiram renunciar aos prémios de desempenho correspondentes ao exercício de 2020, tendo em consideração a situação de crise criada pela pandemia da covid-19, anunciou hoje o banco.

Covid-19: Administradores do BPI renunciam a prémios de desempenho

Covid-19: Administradores do BPI renunciam a prémios de desempenho

Os administradores executivos do BPI decidiram renunciar aos prémios de desempenho correspondentes ao exercício de 2020, tendo em consideração a situação de crise criada pela pandemia da covid-19, anunciou hoje o banco.

De acordo com uma nota de imprensa do BPI, esta decisão surgiu em coordenação com uma iniciativa similar anunciada hoje pelo CaixaBank.

No comunicado, o banco salienta ainda algumas das suas iniciativas face à crise económica e social causada pela pandemia.

“Desde o início da crise, o BPI tem vindo a desenvolver uma intensa atividade de apoio às empresas e famílias portuguesas, através da execução dos apoios públicos e da aplicação de moratórias assumidas voluntariamente pelo próprio banco para todas as modalidades de crédito”, afirma na nota.

O banco lembrou que, no plano social, a Fundação “la Caixa”, em associação com o BPI, manteve todos os seus programas previstos para 2020 e apoiou novas iniciativas de resposta à presente crise, nomeadamente a distribuição de ‘tablets’ a instituições de saúde, para facilitar a comunicação com doentes internados, e o desenvolvimento de um projeto de produção de um ventilador português, em associação com outras instituições.

O BPI e a Fundação “la Caixa” anunciaram hoje que decidiram alargar os prazos de candidatura aos Prémios Capacitar, Seniores e Rural, para apoiar novas iniciativas de acompanhamento às pessoas mais afetadas pela crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Estes três prémios contam com uma dotação global de 2,25 milhões de euros.

RRA // CSJ

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS