China revela novo 'drone' de combate furtivo

China revela novo ‘drone’ de combate furtivo

Uma empresa estatal chinesa revelou um novo modelo de ‘drone’ (veículo aéreo não tripulado) de combate furtivo, na Feira Aeronáutica e Aeroespacial de Zhuhai, sul do país, ilustrando a crescente capacidade de combate aéreo da China.

O ‘drone’ CH-7 ilustra também a crescente competitividade da China no mercado global para aquele tipo de engenho. O país tem realizado vendas no médio oriente e em outras regiões, impulsionadas por preços baixos e ausência de condições políticas.

Shi Wen, responsável pela criação deste aparelho, garante que este pode “voar durante longas horas, observar e atingir o alvo quando necessário”.

“Muito em breve, acredito que nos próximos dois anos, vamos ver o CH-7 a voar”, afirmou Shi, citado pela agência The Associated Press.

Shi afirmou que o fabricante Chinese Aerospace Science and Technology Corporation planeia testar voos com o ‘drone’, no próximo ano, e arrancar com a produção em massa em 2022.

Um modelo do CH-7 está esta semana exposto na Feira Aeronáutica e Aeroespacial de Zhuhai, um avento que se realiza a cada dois anos, e mostra os últimos avanços da China nos setores militares e aviação civil.

Com uma largura de asas de 22 metros e um comprimento de 10 metros, o aparelho tem a dimensão de um avião de combate e o seu monomotor pode atingir a velocidade de um avião comercial.

Os Estados Unidos, Rússia e França estão também a desenvolver ‘drones’ de combate furtivo, um setor que é há muito liderado por Israel.

JPI // SB

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

China revela novo ‘drone’ de combate furtivo

Uma empresa estatal chinesa revelou um novo modelo de ‘drone’ (veículo aéreo não tripulado) de combate furtivo, na Feira Aeronáutica e Aeroespacial de Zhuhai, sul do país, ilustrando a crescente capacidade de combate aéreo da China.