Casinos de Macau sobem em bolsa com queda menor que o esperado pelos analistas

Casinos de Macau sobem em bolsa com queda menor que o esperado pelos analistas

As ações dos casinos de Macau registaram hoje uma subida de até 5% na sequência do anúncio da queda de 0,4% das receitas do jogo, um valor melhor que os 3% de queda previstos pelos analistas.

De acordo com o Índice das ações dos casinos de Macau, feito pela Bloomberg Intelligence, as ações dos casinos macaenses chegaram a subir 5% durante o dia, com a Wynn Macau e a Galaxy Entertainment Group a terem a maior valorização desde dezembro (8,7% e 6,4%, respetivamente).

As receitas, dizem os analistas contactados pela Bloomberg, “afastaram os receios de que o abrandamento chinês podia prejudicar ainda mais o crescimento no maior centro de jogo a nível mundial”.

Os resultados de março, divulgados hoje, mostram que as receitas ainda continuam em baixa e que os grandes jogadores ainda não regressaram em força ao jogos, apesar de o segmento dos jogadores comuns continuar sólido.

A tendência de queda, de resto, deverá continuar em abril, com as receitas do jogo a deverem descer 4,3%, de acordo com as previsões apontadas pela agência de informação financeira Bloomberg, que prevê ainda uma subida para 4,3% na segunda metade deste ano, alicerçada na abertura do novo resort Cotai, em melhorias na infraestrutura e por um cenário macroeconómico mais animador.

Os casinos de Macau fecharam o mês de março com receitas de 25.840 milhões de patacas (2.844 milhões de euros), menos 0,4% do que no mesmo mês do ano passado, foi hoje anunciado.

As receitas brutas acumuladas no primeiro trimestre do ano totalizaram 76.152 milhões (8.381 milhões de euros), uma diminuição de 0,5% em relação a igual período de 2018, de acordo com os dados publicados na página ‘online’ da Direção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ).

Em relação ao mês passado, as receitas dos casinos registaram uma subida de 470 milhões de patacas (cerca de 52 milhões de euros).

Em março de 2018, as receitas dos casinos tinham sido de 25.950 milhões de patacas (2.856 milhões de euros).

Capital mundial do jogo, Macau é o único local na China onde o jogo em casino é legal. Operam no território seis concessionárias: Sociedade de Jogos de Macau, fundada pelo magnata Stanley Ho, Galaxy, Venetian, Melco Resorts, Wynn e MGM.

Em 2018, as receitas dos casinos cresceram 14%, para 302.846 milhões de patacas (32.796 milhões de euros).

MBA (FST) // PJA

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Casinos de Macau sobem em bolsa com queda menor que o esperado pelos analistas

As ações dos casinos de Macau registaram hoje uma subida de até 5% na sequência do anúncio da queda de 0,4% das receitas do jogo, um valor melhor que os 3% de queda previstos pelos analistas.