Bruxelas revê em baixa para 3,2% crescimento da economia alemã em 2021

A Comissão Europeia voltou a piorar as previsões do crescimento da economia alemã para este ano para os 3,2%, depois de ter apontado para os 3,5% no outono e os 5,3% no verão.

Bruxelas revê em baixa para 3,2% crescimento da economia alemã em 2021

Bruxelas revê em baixa para 3,2% crescimento da economia alemã em 2021

A Comissão Europeia voltou a piorar as previsões do crescimento da economia alemã para este ano para os 3,2%, depois de ter apontado para os 3,5% no outono e os 5,3% no verão.

Nas previsões económicas de inverno, hoje divulgadas, Bruxelas aponta para um crescimento de 3,2% do Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha este ano e de 3,1% em 2022 (acima dos 2,6% antecipados em novembro), graças ao impulso que deverá ganhar no segundo semestre deste ano.

Em 2020, a contração do PIB alemão será de 5,0%, (uma melhoria face aos -5,6% previstos no outono) após dez anos de expansão, devido à pandemia da covid-19 e às medidas tomadas para a conter.

A Comissão Europeia assinala que os projetos relacionados com o Mecanismo de Recuperação e Resiliência incluídos no orçamento alemão de 2021 foram tidos em conta neste exercício.

O executivo comunitário prevê uma inflação de 2,3% em 2021 (um avanço face aos 1,4% indicados no outono e ligado à taxa de carbono, aos preços da energia e uma subida no consumo), que abrandará para os 1,3% em 2022.

Dotado com 672,5 mil milhões de euros em subvenções e empréstimos, o Mecanismo de Recuperação e Resiliência é o principal elemento do pacote de recuperação acordado em 2020 pela UE para fazer face à crise social e económica provocada pela pandemia de covid-19, o ‘NextGenerationEU’.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

IG // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS