Brexit: BCE espera “resultado positivo” apesar das posições dos últimos dias – Lagarde

O Banco Central Europeu (BCE) espera um desfecho “positivo” das negociações entre o Reino Unido e a União Europeia sobre as suas futuras relações, apesar das posições tomadas nos últimos dias, disse hoje a presidente da instituição, Christine Lagarde.

Brexit: BCE espera

Brexit: BCE espera “resultado positivo” apesar das posições dos últimos dias – Lagarde

O Banco Central Europeu (BCE) espera um desfecho “positivo” das negociações entre o Reino Unido e a União Europeia sobre as suas futuras relações, apesar das posições tomadas nos últimos dias, disse hoje a presidente da instituição, Christine Lagarde.

“Esperamos que o resultado das negociações seja positivo, apesar das posições observadas nos últimos dias”, disse Lagarde em conferência de imprensa, após a reunião do conselho de governadores.

A Comissão Europeia ameaçou hoje o Reino Unido com uma ação legal para contestar o projeto de lei britânico que viola o Acordo de Saída da União Europeia (UE) e afeta as relações futuras de Bruxelas e Londres.

Depois de o Governo britânico ter admitido que a nova proposta de lei para retificar parte do acordo de saída do Reino Unido da UE pode representar uma violação do direito internacional, o vice-presidente da Comissão Europeia responsável pelas Relações Interinstitucionais, Maros Sefcovic, foi hoje a Londres manifestar as “graves preocupações” comunitárias numa reunião extraordinária do Comité Misto UE-Reino Unido.

Já sobre a valorização do euro nos últimos meses, Lagarde disse que foi “amplamente debatida” na reunião de hoje e que o BCE irá continuar a acompanhar a evolução, tendo em conta o mandato do banco central de “manter a estabilidade de preços”.

Neste quadro, “a valorização do euro é algo a observar com atenção”, vincou, mas acrescentando que não há meta para o câmbio da moeda única. Disse ainda que os riscos de deflacionários continuam baixos.

Desde maio, o euro já se valorizou 10% face ao dólar.

O BCE melhorou hoje a previsão de contração económica da zona euro para este ano para 8%, contra 8,7% em junho, tendo em conta os últimos dados que sugerem uma “forte recuperação da atividade económica”, embora “o nível de atividade económica esteja muito abaixo dos níveis anteriores à pandemia da covid-19”.

Em contrapartida, reviu em baixa as previsões de crescimento para 2021 e 2022: de 5% (contra 5,2% previsto em junho) e de 3,2% (face a 3,3% em junho), respetivamente.

O BCE prevê também uma inflação de 0,3% em 2020 (0,3% prevista em junho), 1% em 2021 (0,8%) e 1,3% em 2022 (1,3%).

A presidente do BCE salientou que é necessário um grande grau de estímulo monetário para apoiar o crescimento na zona euro.

A atividade no setor transformador continuou a melhorar, mas o ‘boom’ no setor dos serviços abrandou recentemente.

“A força da recuperação está rodeada por uma incerteza significativa e permanece altamente dependente da evolução da pandemia e do sucesso das políticas implementadas”, disse Lagarde.

IM (MC)// JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS