As primeiras imagens de João Rendeiro em tribunal

A defesa de João Rendeiro pediu ao tribunal de Verulam, na África do Sul, a libertação sob fiança do ex-banqueiro.

As primeiras imagens de João Rendeiro em tribunal

A defesa de João Rendeiro pediu ao tribunal de Verulam, na África do Sul, a libertação sob fiança do ex-banqueiro.

A defesa de João Rendeiro pediu ao tribunal de Verulam, na África do Sul, a libertação sob fiança do ex-banqueiro, disse à Lusa um membro da equipa de advogados da defesa. “Chegou cedo, está aqui sob nossa custódia”, referiu fonte do tribunal, onde as audiências arrancaram pelas 09h00 (07h00 em Portugal). O antigo banqueiro deveria ter sido ouvido a partir das 11h00 locais (09h00 em Portugal), altura em que, no tribunal com oito diferentes juízos, começam a ser distribuídos os novos casos, explicou à Lusa fonte da instituição.

João Rendeiro poderá ter sido descoberto graças… ao Booking

João Rendeiro foi detido num hotel de luxo na cidade de Durban, na África do Sul. O banqueiro tinha há muito os passos controlados pela Polícia Judiciária (PJ). Apesar das manobras que tentou para despistar, foi apanhado com a colaboração das autoridades sul-africanas. A cada dia que passa, mais informações relacionadas com o período em que esteve foragido têm vindo a ser descortinadas. Assim, de acordo com o Observador, Rendeiro comunicava com recurso a um sistema de encriptação de origem israelita que tornava a sua localização praticamente “indetetável”. Para tal, de acordo com o diretor nacional da Polícia Judiciária, Luís Neves, tratou-se de um investimento “exorbitante” em tecnologia.

Avaliação no Booking

A verdade é que apesar de dispor de tecnologia de ponta, João Rendeiro poderá ter deixado uma pista decisiva para a sua detenção. No Booking, é possível constatar que um utilizador português que se identifica como “João” e que viajava sozinho, deixou uma avaliação – em 20 de novembro – no hotel onde Rendeiro foi detido, o Forest Manor Boutique Guesthouse. O que significa isto? Significa que algum português – que partilha o mesmo primeiro nome de Rendeiro – terá estado no mesmo espaço que o banqueiro, ou que o próprio, sem utilizar o seu último nome, se sentia de tal forma à vontade para manter uma vida normal que não se coibiu de opinar sobre o hotel de luxo onde foi localizado e detido.

Fotos: Reprodução CNN

LEIA AINDA
Tudo o que se sabe sobre a detenção de João Rendeiro e o que se segue agora

Impala Instagram


RELACIONADOS