Bolsas europeias em baixa depois de Governo italiano subir objetivo do défice

Bolsas europeias em baixa depois de Governo italiano subir objetivo do défice

As principais bolsas europeias estavam hoje em baixa, especialmente a de Milão, depois de o Governo italiano ter desafiado a União Europeia (UE) a subir o objetivo do défice.

Cerca das 09:00 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava em baixa, a cair 0,30% para 382,79 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt desciam 0,02%, 0,55% e 0,54%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão, que recuavam 0,78% e 2,19%.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:00, o principal índice, o PSI20, recuava 0,76% para 5.382,79 pontos.

O Governo italiano decidiu subir o objetivo do défice para 2019 para 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) tal como exigiam os parceiros da coligação, a Liga e especialmente o Movimento Cinco Estrelas.

Os analistas afirmam que agora se tem de esperar pela reação da Europa face a este objetivo de défice claramente superior ao esperado pelos mercados, que nas últimas semanas tinha baixado as tensões em relação à dívida do país, do qual esperavam um compromisso claro com a contenção do défice.

Além de Itália, os mercados vão estar atentos à publicação de vários indicadores macroeconómicos, como por exemplo a estimativa ‘flash’ da taxa de inflação na zona euro em setembro.

Os investidores também se vão manter atentos ao Reino Unido, tendo em conta que as negociações do ‘Brexit’ não avançam.

A subida da cotação do petróleo para máximos desde novembro de 2014, depois da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) ter decidido não aumentar os seus objetivos de produção de forma imediata, apesar das pressões dos Estados Unidos, e o recrudescimento da guerra comercial entre Washington e Pequim, com a entrada em vigor das novas taxas aduaneiras nos dois países, são outras das preocupações dos investidores.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na quinta-feira, com o Dow Jones a subir 0,21% para 26.439,93 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado, em 1896, de 26.743,50 em 21 de setembro.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 0,65% para 8.041,97 pontos, depois de ter subido até aos 8.109,68 pontos em 29 de agosto, atual máximo de sempre.

A nível cambial, o euro abriu em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1649 dólares, contra 1,1677 dólares na quinta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em novembro abriu hoje em alta, a cotar-se a 81,81 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,11% do que no encerramento da sessão anterior.

MC // ZO

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Bolsas europeias em baixa depois de Governo italiano subir objetivo do défice

As principais bolsas europeias estavam hoje em baixa, especialmente a de Milão, depois de o Governo italiano ter desafiado a União Europeia (UE) a subir o objetivo do défice.