Bolsas europeias em alta depois do Banco de Inglaterra descer taxas de juro

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, animadas pela decisão do Banco de Inglaterra de descer as taxas de juro.

Bolsas europeias em alta depois do Banco de Inglaterra descer taxas de juro

Bolsas europeias em alta depois do Banco de Inglaterra descer taxas de juro

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, animadas pela decisão do Banco de Inglaterra de descer as taxas de juro.

Lisboa, 11 mar 2020 (Lusa) — As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, animadas pela decisão do Banco de Inglaterra de descer as taxas de juro devido ao potencial impacto negativo do novo coronavírus na economia.

Cerca das 08:55 em Lisboa, o EuroStoxx 600 subia 1,35% para 340,17 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 1%, 2,69% e 1,79%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão, que se valorizavam 2,50% e 2,18%.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:55, o principal índice, o PSI20, subia 2,09% para 4.325,58 pontos.

A rápida expansão do novo coronavírus fora da China, sobretudo na Europa e nos Estados Unidos, e o grande impacto que pode ter na economia mantém vigilantes os investidores que analisam as medidas de apoio que estão a ser adotadas pelos diferentes bancos centrais e Governos.

Hoje de manhã, antes da abertura, o Banco de Inglaterra anunciou um corte de emergência de maio ponto das taxas de juro, de 0,75% para 0,25%, um mínimo histórico, com o objetivo de animar a economia britânica devido à crise gerada pela epidemia do novo coronavírus.

Além do Banco de Inglaterra, a União Europeia anunciou que permitirá que se possam mobilizar ajudas de Estado para as empresas que o precisem e que criará um “fundo de resposta ao novo coronavírus para compensar o “grande impacto económico potencial” da crise da saúde.

Este fundo será dotado com 7.500 milhões de euros iniciais para dar liquidez às empresas dos 27 Estados membros da UE e deverá atingir uma dotação até 25.000 milhões de euros.

Nos Estados Unidos, o presidente, Donald Trump, apresentou ao Congresso um plano de estímulo económico, que poderia incluir cortes de impostos e assistência a companhias aéreas e hotéis perante o crescente receio de uma recessão mundial.

Na terça-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou com o Dow Jones a subir 4,89% para 25.018,16 pontos, contra 29.551,42% em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 4,95% para 8.344,25 pontos, contra o atual máximo de 9.817,18 pontos em 19 de fevereiro.

A nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1315 dólares, contra 1,1316 dólares na terça-feira e 1,0792 dólares em 19 de fevereiro, atual mínimo desde abril de 2017.

O barril de petróleo Brent para entrega em maio de 2020 abriu hoje em alta, a cotar-se a 35,26 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 37,22 dólares na terça-feira e 34,36 dólares em 9 de março, quando registou a maior queda diária desde a Guerra do Golfo em 1991, devido à guerra de preços entre a Arábia Saudita, o maior exportador de petróleo do mundo, e a Rússia.

MC // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS