Bolsa de Nova Iorque negoceia no vermelho devido a retrocesso em vacina contra covid-19

A bolsa de Nova Iorque abriu hoje no vermelho, seguindo as principais praças europeias, à medida que os investidores vão avaliando o retrocesso no progresso em direção a uma vacina contra o novo coronavírus.

Bolsa de Nova Iorque negoceia no vermelho devido a retrocesso em vacina contra covid-19

Bolsa de Nova Iorque negoceia no vermelho devido a retrocesso em vacina contra covid-19

A bolsa de Nova Iorque abriu hoje no vermelho, seguindo as principais praças europeias, à medida que os investidores vão avaliando o retrocesso no progresso em direção a uma vacina contra o novo coronavírus.

Pelas 14:35 em Lisboa, o índice Dow Jones Industrial recuava 0,24% para 28.770,91 pontos, enquanto o Standard & Poor’s 500 perdia 0,15% para 3.529.16 pontos e o tecnológico Nasdaq caía 0,17% para 11.855,72 pontos.

Numa sessão em que serão conhecidos vários resultados de empresas e bancos norte-americanos relativos ao terceiro trimestre do ano, os investidores estão a reagir após a Johnson & Johnson ter revelado a suspensão dos testes da vacina experimental contra a covid-19.

Esta não é a primeira vez que os testes com uma vacina contra o novo coronavírus são interrompidos, já que no final de setembro os testes desenvolvidos em conjunto pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca foram temporariamente suspensos, depois de no Reino Unido um dos voluntários ter tido uma reação adversa, mas foram retomados seis dias após a interrupção.

“Os obstáculos atualmente têm a ver com a incerteza em torno do momento e da eficácia de uma vacina”, disse à agência Bloomberg o diretor de Investimento da AXA IM Cor., Chris Iggo, adiantando que “a corrida é acidentada”.

A bolsa de Nova Iorque negoceia no vermelho, seguindo o sentimento das praças europeias, que além de terem reagido negativamente a este contratempo, foram afetadas pelo indicador sobre a confiança no investimento na Alemanha.

Este caiu drasticamente em outubro na Alemanha, a principal economia europeia, devido ao aumento de contágios da covid-19 há dois meses consecutivos, foi hoje anunciado.

O centro de investigação económica europeia alemão (ZEW) informou que o seu índice de confiança no investimento caiu para 21,3 pontos em outubro, menos 56,1 pontos que em setembro (77,4 pontos), embora o ZEW tenha dito que a avaliação da situação económica atual no país melhorou para -59,5 pontos no mês em apreço, mais 6,7 pontos que em setembro.

Os investidores em Nova Iorque estão ainda atentos aos resultados, nomeadamente do Citigroup que anunciou um lucro de 7.068 milhões de dólares (5.998 milhões de euros) nos primeiros nove meses deste ano, menos 51% face a idêntico período do ano anterior, devido à pandemia de covid-19 e do JPMorgan Chase que apresentou uma queda de 39% até setembro, para 16.995 milhões de dólares (14.416 milhões de euros), em termos homólogos.

Quanto ao petróleo, o West Texas Intermediate subia 2,3% para 40,33 dólares o barril, enquanto o barril de Brent para entrega em dezembro negociava-se a subir 2%, para 42,57 dólares.

O euro, por seu turno, desvalorizava 0,2% para 1,1757 dólares.

Na segunda-feira, o Dow Jones Industrial Average progrediu 0,88%, para 28.837,52 pontos, que é seu valor mais elevado desde o início de setembro.

Da mesma forma, o tecnológico Nasdaq subiu 2,56%, para os 11.876,25 pontos e o alargado S&P500 avançou 1,64%, para 3.534,22 pontos.

JS (MC) // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS