Bolsa de Nova Iorque negoceia no vermelho apreensiva com posição da China

A Bolsa de Nova Iorque está a negociar no vermelho, depois de a China ter retaliado com o aumento, a partir de 01 de junho, das tarifas alfandegárias sobre diversos bens norte-americanos importados pelo gigante asiático.

Bolsa de Nova Iorque negoceia no vermelho apreensiva com posição da China

Bolsa de Nova Iorque negoceia no vermelho apreensiva com posição da China

A Bolsa de Nova Iorque está a negociar no vermelho, depois de a China ter retaliado com o aumento, a partir de 01 de junho, das tarifas alfandegárias sobre diversos bens norte-americanos importados pelo gigante asiático.

Pelas 14:48 (hora de Lisboa), o índice Dow Jones Industrial caía 1,64% para 25.523,77 pontos, enquanto o Standard & Poor’s recuava 1,77% para 2.830,47 pontos, tendo registado no início da sessão a maior queda desde março deste ano.

O tecnológico Nasdaq, por sua vez, perdia 2,18% para 7.744,47 pontos.

Os analistas explicaram que as novas tarifas alfandegárias a aplicar pela China em relação às importações de bens norte-americanos vieram “agravar os receios” no quadro da guerra comercial entre Pequim e Washington, e como o diferendo irá evoluir, uma vez que terá reflexos negativos no crescimento da economia mundial.

Os Estados Unidos e a China não chegaram a um entendimento na reunião de sexta-feira, pelo que a China informou hoje que, a partir de 01 de junho, irá aplicar uma tarifa aduaneira de 25% a 2.493 bens importados por Washington e uma outra tarifa, de 20%, que será aplicada sobre 1.078 produtos.

A aplicação das taxas aduaneiras por parte da China vai incidir sobre um valor total de 60 mil milhões de dólares de bens norte-americanos.

As ações da Boeing e da Caterpillar caíram mais de 3%, respetivamente, enquanto as da Intel Corp. e da Nvidia Corp recuaram mais de 1,8%.

O anúncio por parte da China quanto à aplicação de taxas alfandegárias aos bens norte-americanos fez com que, ao nível dos mercados de matérias-primas, o preço da soja caísse 2% e o do algodão afundasse 3%.

O rendimento das obrigações do Tesouro a 10 anos caíram para o nível mais baixo desde o final de março e o iene também se depreciou.

JS // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS