Bolsa de Nova Iorque encerra agosto em alta apesar de dia no ‘vermelho’

A bolsa de valores de Nova Iorque encerrou hoje em terreno negativo, com o Dow Jones a perder 0,11%, um ‘sinal vermelho’ no último dia do mês, mas que não impediu Wall Street de ganhos substanciais em agosto.

Bolsa de Nova Iorque encerra agosto em alta apesar de dia no 'vermelho'

Bolsa de Nova Iorque encerra agosto em alta apesar de dia no ‘vermelho’

A bolsa de valores de Nova Iorque encerrou hoje em terreno negativo, com o Dow Jones a perder 0,11%, um ‘sinal vermelho’ no último dia do mês, mas que não impediu Wall Street de ganhos substanciais em agosto.

De acordo com dados fornecidos pela Bolsa de Nova Iorque, no momento do encerramento o Dow Jones perdia 0,11%,, para 35.360,73 pontos, enquanto o indicador S&P 500 descia 0,13%, para os 4.522,68 pontos.

O índice composto do mercado Nasdaq, que agrega as empresas tecnológicas mais importantes, caía ligeiramente (0,04%) e situava-se nos 15.259,24 pontos, um valor também nunca antes registado.

O S&P 500 registou, em agosto, ganhos de 3%, o Nasdaq de 4% e o Dow Jones de 1,3%.

Na última sessão do mês, o S&P 500 e o Nasdaq terminaram a sessão em valores recorde, com as vendas a imporem-se no mercado, embora os especialistas vejam a descida como apenas uma pausa no crescimento.

“Acreditamos que o impulso da reabertura e recuperação está intacto e que as ações continuarão a subir”, disse o diretor de investimentos de gestão de património global da UBS, Mark Haefele, citado pela CNBC.

Segundo Haefele, os ganhos do S&P 500 são “sustentados por um crescimento robusto dos lucros e uma aceleração da recuperação económica”, pelo que espera que os setores cíclicos, incluindo o energético e o financeiro, tomem a dianteira no mercado.

Ainda assim, mais de metade dos setores terminaram o dia com perdas, encabeçados pelo imobiliário (0,6%), o das comunicações (0,3%) e o dos bens de consumo não essenciais (0,22%), enquanto o energético (-0,55%), o tecnológico (-0,46%) e o das matérias-primas (-0,34%) lideraram as perdas.

Entre as 30 empresas cotadas no Dow Jones, destacaram-se os ganhos da Walgreens (4,53%), da American Express (0,94%) e da McDonald’s (0,87%), enquanto entre as mais prejudicadas estavam Nike (-2,02%), Dow (-1,71%) e Chevron (-1,37%).

 

SYL // PDF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS