BCE mantém taxas de juro e estímulos monetários

O Banco Central Europeu anunciou que deixou as suas taxas de juro inalteradas e também mantém o programa de estímulos monetários destinado a travar o impacto da crise causada pela covid-19.

BCE mantém taxas de juro e estímulos monetários

BCE mantém taxas de juro e estímulos monetários

O Banco Central Europeu anunciou que deixou as suas taxas de juro inalteradas e também mantém o programa de estímulos monetários destinado a travar o impacto da crise causada pela covid-19.

Após uma reunião do Conselho de Governadores, o BCE anunciou em comunicado que as taxas de juro permanecem nos níveis mínimos atuais, com a principal taxa de juro de refinanciamento em 0% e a taxa aplicada aos depósitos em -0,50%.

A taxa de juro aplicada à facilidade permanente de cedência de liquidez mantém-se em 0,25%.

Também o programa de compra de ativos de emergência (PEPP) destinado a limitar o impacto da crise causada pela pandemia permanece com o volume atual.

Na sua última reunião de política monetária, em junho, o BCE anunciou a decisão de aumentar em 600 mil milhões de euros o volume do PEPP.

O montante global deste programa, que foi lançado em março passado, ascende agora a 1,35 biliões de euros, tendo o BCE alargado a sua duração pelo menos até ao final de junho de 2021. Inicialmente o programa previa a compra de 750 mil milhões de euros de dívida até ao final deste ano.

O BCE confirmou também que vai reinvestir os títulos que participam no PEPP e que cheguem ao fim da sua maturidade, uma medida que será aplicada até ao fim de 2022.

O banco central mantém o seu anterior programa de compra de dívida a um ritmo mensal de 20 mil milhões de euros, com uma dotação adicional de 120 mil milhões de euros até ao fim de 2020.

EO // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS