Bancos emprestam 815 milhões de euros em maio para compra de habitação

Bancos emprestam 815 milhões de euros em maio para compra de habitação

Os empréstimos concedidos pelos bancos a particulares para habitação em maio totalizaram os 815 milhões de euros, elevando para 3,784 mil milhões de euros o total concedido nos primeiros cinco meses do ano.

Os empréstimos concedidos pelos bancos a particulares para habitação em maio totalizaram os 815 milhões de euros, elevando para 3,784 mil milhões de euros o total concedido nos primeiros cinco meses do ano.

LEIA MAIS: Portugal com 4.ª maior subida homóloga da UE nos preços da habitação no 1.º trimestre

O valor emprestado pelos bancos em maio volta assim a subir, depois de uma quebra em abril, mês em que foram concedidos um total de 783 milhões de euros a particulares para a compra de casa.

De acordo com os dados do Banco de Portugal (BdP), “os volumes de novas operações para habitação, consumo e outros fins totalizaram, respetivamente, 815 milhões de euros, 429 milhões de euros (máximo desde junho de 2006) e 162 milhões de euros”.

A taxa de variação anual (tva) dos empréstimos concedidos pelos bancos a particulares (habitação) em maio aumentou uma décima em relação ao mês anterior, fixando-se nos -1,3%.

“Esta descida refletiu a diminuição das taxas de juro”

No mesmo mês, os empréstimos concedidos pelos bancos a sociedades não financeiras apresentaram uma tva de -0,8%, que compara com -1,0% registados em abril.

Os depósitos de particulares nos bancos residentes totalizavam 141,3 mil milhões de euros no final de maio de 2018, refletindo uma taxa de variação anual de 2,1%. Este indicador aumentou 0,6 pontos percentuais face a abril.

Também segundo o BdP, as taxas de juro de novas operações de empréstimos e depósitos de sociedades não financeiras e de particulares, relativas a maio, foi de 2,45%, o que representa uma diminuição de 10 pontos base face ao mês anterior.

“Esta descida refletiu a diminuição das taxas de juro, tanto no segmento das operações abaixo de 1 milhão de euros (4 pontos base para 2,83%), como no das operações acima de 1 milhão de euros (21 pontos base para 1,88%)”, refere.

Nas novas operações de crédito a particulares para habitação, a taxa de juro média diminuiu 5 pontos base para 1,41%, correspondendo a um novo mínimo da série.

No crédito ao consumo e para outros fins, as taxas de juro médias foram, respetivamente, de 7,21% (7,13% em abril) e 3,98% (3,71% em abril).

A taxa de juro média dos novos depósitos até um ano de sociedades não financeiras fixou-se em 0,14%, subindo dois pontos base face ao mês anterior, enquanto nos particulares, o valor médio da taxa de juro dos novos depósitos até um ano manteve-se inalterado em 0,16%.

VEJA AINDA: Caos imobiliário chegou às casas da porteira. 70% dos imóveis vendidos ou arrendados

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Bancos emprestam 815 milhões de euros em maio para compra de habitação

Os empréstimos concedidos pelos bancos a particulares para habitação em maio totalizaram os 815 milhões de euros, elevando para 3,784 mil milhões de euros o total concedido nos primeiros cinco meses do ano.