Banco da China quer abrir delegações em todos os países de língua portuguesa

O presidente do Conselho de Supervisores do Banco da China disse hoje que o banco quer abrir delegações em todos os países de língua portuguesa, destacando que esta instituição financeira tem um caráter global.

Banco da China quer abrir delegações em todos os países de língua portuguesa

Banco da China quer abrir delegações em todos os países de língua portuguesa

O presidente do Conselho de Supervisores do Banco da China disse hoje que o banco quer abrir delegações em todos os países de língua portuguesa, destacando que esta instituição financeira tem um caráter global.

“Temos todo o gosto em abrir delegações nos países de língua portuguesa”, disse Wang Xiquan durante a intervenção de encerramento do “Seminário de Comunicação e Cooperação Financeira Internacional da Iniciativa ‘Faixa e Rota'”, que decorreu até hoje em Lisboa.

Para o presidente do conselho de supervisores do Banco da China, esta entidade “servirá de ponte para a comunicação entre a China e os países de língua portuguesa, facilitando a entrada” na China e para ajudar “a desenvolver a cooperação nestes países”.

“O Banco da China é um banco global, com o objetivo de prestar serviços e cooperar com os governos de todo o mundo, e gostaríamos de ter cada vez mais intercâmbios nas áreas económicas e financeiras, para podermos ser úteis”, concluiu o banqueiro.

MBA // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS