Banco central angolano vai disponibilizar este mês 435 MEuro em divisas

O Banco Nacional de Angola (BNA) indicou hoje que vai disponibilizar 500 milhões de dólares (cerca de 435 milhões de euros) em divisas durante o mês de abril, através de leilões de preço e para todas as finalidades.

Banco central angolano vai disponibilizar este mês 435 MEuro em divisas

Banco central angolano vai disponibilizar este mês 435 MEuro em divisas

O Banco Nacional de Angola (BNA) indicou hoje que vai disponibilizar 500 milhões de dólares (cerca de 435 milhões de euros) em divisas durante o mês de abril, através de leilões de preço e para todas as finalidades.

Em comunicado, além do montante dos leilões em moeda estrangeira, o banco central angolano adianta que, para a abertura e confirmação de cartas de crédito, o BNA disponibilizará um ‘plafond’ de 300 milhões de dólares (260,8 milhões de euros).

Após cada sessão, lê-se no documento, o BNA divulgará, no seu portal institucional, o montante disponibilizado, o número de participantes e as taxas de câmbio máxima e mínima admitidas, bem como a taxa de câmbio média resultante da sessão.

Nos primeiros três meses de 2019, o BNA disponibilizou, em divisas, 2.639,695 milhões de dólares (quase 2.300 milhões de euros).

Em março, o BNA colocou no mercado 700 milhões de dólares (608,77 milhões de euros), menos dos que os 997 milhões de dólares (867 milhões de euros) disponibilizados em fevereiro. Em janeiro, o BNA colocou no mercado 941,6 milhões de dólares (818,8 milhões de euros).

Acabadas as sessões de venda trissemanais de divisas em leilão aos bancos comerciais, iniciadas a 09 de janeiro de 2018, o BNA está desde 01 de novembro do mesmo ano a proceder a operações diárias.

Em setembro de 2018, o BNA anunciou que deixaria de proceder à venda direta de divisas, pelo que as solicitações de compra de moeda estrangeira voltaram a ser unicamente apresentadas aos bancos comerciais autorizados.

Na ocasião, o BNA referiu ter, no âmbito da normalização do funcionamento do mercado cambial, retomado a venda de moeda estrangeira nos leilões de divisas sem indicação específica das operações ou importadores para os quais os fundos devem ser vendidos pelos bancos comerciais.

Segundo o BNA, o sistema ajustado de vendas diretas permitiu que o banco central angolano tivesse um entendimento mais preciso da metodologia necessária para a proteção das reservas internacionais e emitisse regulamentação e orientações aos bancos comerciais adaptados a esse objetivo.

JSD // PVJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS