Preços médio na habitação em Lisboa volta a subir

Preços médio na habitação em Lisboa volta a subir

Trinta e oito municípios portugueses, sobretudo no Algarve e região de Lisboa, registaram preços da habitação superiores ao valor nacional durante o segundo trimestre de 2018.

Trinta e oito municípios portugueses, localizados maioritariamente no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa, registaram preços da habitação superiores ao valor nacional durante o segundo trimestre de 2018, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

LEIA MAIS: Valor da avaliação bancária das casas subiu para 1.187 euros por m2

No período em análise, “o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi 969 euros por metro quadrado (Euro/m2), registando um aumento de +2% relativamente ao trimestre anterior e +8,15% relativamente ao trimestre homólogo”, de acordo com as estatísticas de preços da habitação ao nível local.

Segundo os dados do INE, o preço mediano da habitação manteve-se, no segundo trimestre de 2018, acima do valor nacional no Algarve (1.465 Euro/m2), Área Metropolitana de Lisboa (1.305 Euro/m2) e na Região Autónoma da Madeira (1.159 Euro/m2).

Dos 38 municípios que apresentaram preços da habitação superiores ao valor nacional, Lisboa foi o que registou o preço mediano mais elevado do país, com um valor médio de 2.753 Euro/m2.

“Com valores acima de 1.500 Euro/m2 destacaram-se ainda os municípios de Cascais (2.100 Euro/m2), Loulé (1.846 Euro/m2), Oeiras (1.819 Euro/m2), Lagos (1.744 Euro/m2), Albufeira (1.631 Euro/m2) e Tavira (1.594 Euro/m2)”, avançou o INE.

A menor amplitude de preços da habitação entre municípios verificou-se na Lezíria do Tejo, em que o valor médio se fixou nos 265 Euro/m2, apontam as estatísticas, apurando que o menor valor se registou na Chamusca (443 Euro/m2) e o maior em Benavente (708 Euro/m2).

Já a Área Metropolitana de Lisboa foi a que manteve a maior amplitude de preços da habitação entre municípios (2.133 Euro/m2), seguindo-se o Algarve, a região de Coimbra e a Região Autónoma da Madeira que também apresentaram um diferencial de preços superior a 1.000 Euro/m2.

“No segundo trimestre de 2018, em Portugal, o preço mediano de vendas de alojamentos novos foi de 1.084 Euro/m2 e para os alojamentos existentes o valor situou-se em 949 Euro/m2”, afirmou o INE, referindo que, “à semelhança de trimestres anteriores, a Área Metropolitana de Lisboa apresentou a maior diferença entre o preço de alojamentos novos e o de alojamentos existentes (406 Euro/m2)”.

Área Metropolitana de Lisboa (1.672 Euro/m2) e Algarve (1.589 Euro/m2)

A Área Metropolitana de Lisboa (1.672 Euro/m2), Algarve (1.589 Euro/m2), Região Autónoma da Madeira (1.240 Euro/m2), Área Metropolitana do Porto (1.171 Euro/m2) e Alentejo Litoral (1 105 Euro/m2) registaram um preço médio de venda de alojamentos novos acima do valor nacional.

Já os preços de alojamentos existentes superiores ao referencial verificaram-se também nestas sub-regiões, com exceção da Área Metropolitana do Porto e Alentejo Litoral, com o preço mais elevado no Algarve (1.433 Euro/m2), seguindo-se a Área Metropolitana de Lisboa (1.266 Euro/m2) e a Região Autónoma da Madeira (1.135 Euro/m2).

Entre as 25 NUTS III (Nomenclatura das Unidades Territoriais para fins estatísticos) do país, “o menor preço mediano de alojamentos novos e existentes vendidos verificou-se no Alto Alentejo, 547 Euro/m2 e 428 Euro/m2, respetivamente”, informou o INE.

LEIA TAMBÉM: Câmara de Lisboa aprova restrições ao alojamento local, PSD e CDS não acreditam no efeito

Das sete cidades do país com mais de 100 mil habitantes, todas registaram no segundo trimestre deste ano, face ao período homólogo, uma subida dos preços da habitação, destacando-se o Porto que, pela primeira vez, registou o segundo maior preço da habitação entre estas cidades, com um valor médio de 1.460 Euro/m2, posicionando-se agora após Lisboa (2.753 Euro/m2) e ultrapassando o valor da cidade do Funchal (1.439 Euro/m2).

Em termos de taxas de crescimento, a cidade do Porto foi a que verificou maior subida, +24,7%, seguindo-se Lisboa (+23,4%), Amadora (+15,8%), Braga (12,3%), Funchal (10,4%), Vila Nova de Gaia (+10,3%) e Coimbra (+5%).

Analisando os preços dos alojamentos novos e dos alojamentos existentes, a cidade de Lisboa foi a que verificou maior diferença, com uma variação de 741 Euro/m2, em que as casas novas registaram um valor médio de 3.441 Euro/m2 e as casas existentes um valor mediano de 2.700 Euro/m2.

Para as cidades com mais de 200 mil habitantes, designadamente Lisboa e Porto, o INE disponibilizou dados por freguesia.

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS