Aeroportos de Cabo Verde mantêm recuperação com 168 mil passageiros em junho

O movimento total de passageiros nos aeroportos cabo-verdianos aumentou praticamente 300% em junho, face a 2021, para quase mais de 168 mil, mantendo a recuperação das quebras após a pandemia de covid-19, segundo dados compilados hoje pela Lusa.

Aeroportos de Cabo Verde mantêm recuperação com 168 mil passageiros em junho

Aeroportos de Cabo Verde mantêm recuperação com 168 mil passageiros em junho

O movimento total de passageiros nos aeroportos cabo-verdianos aumentou praticamente 300% em junho, face a 2021, para quase mais de 168 mil, mantendo a recuperação das quebras após a pandemia de covid-19, segundo dados compilados hoje pela Lusa.

De acordo com as estatísticas da Agência de Aviação Civil (AAC), que regula o setor em Cabo Verde, os aeroportos e aeródromos do arquipélago registaram em junho deste ano um movimento de 2.180 aeronaves em embarques e desembarques (aumento de 134,7% face ao mesmo mês de 2021), em voos internacionais e domésticos.

O número de passageiros em embarques, desembarques e trânsito em todo o mês de passado foi de 41.653 em voos domésticos e 126.432 em voos internacionais (+383,7% face a 2021), traduzindo-se num movimento global de 168.085 passageiros, contra apenas 42.600 no mesmo mês de 2021.

O movimento total de passageiros nos aeroportos e aeródromos de Cabo Verde tem vindo a crescer fortemente, acima de 300% por mês, desde o início do ano, até aos mais de 170 mil em abril passado, o valor mensal mais elevado desde a pandemia de covid-19.

Contudo, em fevereiro de 2020, antes dos efeitos da pandemia, os aeroportos de Cabo Verde tinham movimentado 232.131 passageiros em 2.748 movimentos de aeronaves, segundo o histórico da AAC.

A Lusa noticiou anteriormente que o movimento total de passageiros nos aeroportos cabo-verdianos cresceu 7% em 2021, face a 2020, para mais de 830 mil, um resultado melhor do que o esperado face às consequências da pandemia.

De acordo com dados da Agência de Aviação Civil, os aeroportos e aeródromos do arquipélago registaram de janeiro a dezembro de 2021 um movimento de 14.284 aeronaves em embarques e desembarques (aumento de 8,5% face a 2020), em voos internacionais e domésticos.

O número de passageiros em embarques, desembarques e trânsito em todo o ano passado foi de 287.752 em voos domésticos e 542.488 em voos internacionais, traduzindo-se num movimento global de 830.240 passageiros, contra os 775.998 em igual período de 2020 (+7%). Contudo, os aeroportos cabo-verdianos só funcionaram em 2020 até março, tendo sido suspensas todas as ligações aéreas, domésticas (até julho) e internacionais (até outubro), para conter a pandemia de covid-19.

Estes números ainda estão longe dos verificados antes da pandemia de covid-19 e só de janeiro a dezembro de 2019, os aeroportos de Cabo Verde somaram 2.771.931 passageiros, em 35.002 movimentos de aeronaves em voos domésticos e internacionais.

Cabo Verde registou em 2019 um recorde de 819 mil turistas, setor que garante 25% do Produto Interno Bruto, mas tenta recuperar após a paralisação total em março de 2020, devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19, afetando igualmente o setor aeronáutico e de navegação aérea.

O Governo cabo-verdiano assinou em 18 de julho um contrato de concessão do serviço público aeroportuário ao grupo Vinci, envolvendo a gestão por 40 anos dos quatro aeroportos internacionais e três aeródromos, recebendo 80 milhões de euros de renda.

A nova empresa que vai gerir os aeroportos de Cabo Verde é participada em 70% pela Vinci Airports e em 30% pela portuguesa ANA (por sua vez detida totalmente pela Vinci desde 2013).

 

PVJ // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS