Detidos em Lisboa dois suspeitos de roubos violentos que tinham saído da prisão

Dois homens foram detidos por serem suspeitos de oito roubos violentos em Lisboa, anunciou hoje a PSP, referindo que ambos tinham saído da prisão noutros processos, um deles por perdão de pena devido à pandemia da covid-19.

Detidos em Lisboa dois suspeitos de roubos violentos que tinham saído da prisão

Detidos em Lisboa dois suspeitos de roubos violentos que tinham saído da prisão

Dois homens foram detidos por serem suspeitos de oito roubos violentos em Lisboa, anunciou hoje a PSP, referindo que ambos tinham saído da prisão noutros processos, um deles por perdão de pena devido à pandemia da covid-19.

A detenção dos suspeitos aconteceu no sábado e, após serem presentes a tribunal para 1.º interrogatório judicial, os dois homens, de 42 e 47 anos, ficaram em prisão preventiva, medida de coação mais gravosa, avançou o Comando Metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública (PSP) em comunicado.

Os detidos são suspeitos de “oito crimes de roubo, sete deles qualificados e pelo uso de arma branca”, adiantou a PSP, referindo que a detenção ocorreu na sequência da denúncia de um violento roubo na zona da Alameda.

“Os suspeitos, em coautoria, por intermédio de ameaça com uma faca ponta-e-mola, obrigaram um menor de 14 anos a entregar-lhes o telemóvel. Na posse do mesmo, fugiram do local, sendo surpreendidos logo a seguir pela PSP”, revelou o Comando Metropolitano de Lisboa.

Um dos suspeitos conseguiu fugir, mas foi intercetado já perto do Martim Moniz ainda com o telemóvel roubado.

Avaliado em 650 euros, o telemóvel foi apreendido ao suspeito de roubo e entregue ao menor, informou a polícia.

No âmbito do esforço diário de acompanhamento de fenómenos criminais prioritários, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Investigação Criminal, desenvolveu “diligências que visavam relacionar os ora detidos com factos violentos cometidos num passado recente”, com base no padrão de atuação e nas características dos suspeitos.

Assim, foi possível imputar aos suspeitos, “com elevado grau de certeza e autoria”, a prática de oito crimes de roubo.

“Um dos detidos, já com antecedentes criminais, sobretudo no quadro de violentos crimes contra o património, havia sido recentemente libertado de uma pena de prisão por crimes violentos, ao abrigo do instituto de perdão imposto por lei devido à pandemia covid-19”, avançou esta força de segurança.

O outro suspeito, também com “vasta pegada no que a violentos crimes diz respeito”, saiu de uma pena de prisão cumprida em França, esta última referente ao crime de tráfico de estupefacientes.

Em comunicado, a PSP destacou o reforço dos níveis de empenhamento diário desta força de segurança, “na prossecução de uma estratégia de combate e prevenção da criminalidade violenta e grave, direcionada especialmente para o combate a quem se vem dedicando a crimes no decorrer das atuais contingências pandémicas que assolam o país”.

SSM // ROC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS