Detido 23 anos depois de ter matado homem com 32 facadas

Homem matou alegado amante da mulher com 32 facadas.

Detido 23 anos depois de ter matado homem com 32 facadas

Detido 23 anos depois de ter matado homem com 32 facadas

Homem matou alegado amante da mulher com 32 facadas.

António Matos, de 61 anos, foi detido na passada terça-feira, 1 de outubro, por ter matado um talhante de Guimarães há 23 anos. Na origem do crime estariam as suspeitas de que a mulher andasse envolvida com o talhante.

LEIA DEPOIS
Aterragem de emergência faz pelo menos 5 mortos

Em janeiro de 1996, a a vítima terá dado boleia a Maria e isso terá sido o suficiente para o marido perder a cabeça, forçando-a a alinhar no plano para matar o talhante. Foi mesmo ela a dar o primeiro golpe no abdómen de Manuel com a faca do mato do marido. O talhante resistiu e António acabou por esfaqueá-lo 32 vezes, matando-o.

Mulher cumpriu pena na cadeia de Tires

Maria Carneiro foi detida poucos dias depois, pela PJ de Braga e já cumpriu pena na cadeia de Tires. O marido, capturado na passada terça-feira, foi presente ao Tribunal de Guimarães e ficou em preventiva na cadeia de Braga.

Detido pede abertura de instrução

Segundo o Correio da Manhã, o Ministério Público de Guimarães acusou-os de homicídio e detenção de arma proibida, defendendo que ambos «quiseram matar a vítima, tendo agido de comum acordo e conjugação de esforços». Só deixaram o corpo «após se certificarem de que já era cadáver». No caminho para casa, o casal desfez-se da faca.  António Matos lutou contra a acusação pedindo mesmo a abertura de instrução. No entanto, o juiz disse que as testemunhas tinham medo dele e manteve a acusação pública.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para este sábado, 5 de outubro

Impala Instagram


RELACIONADOS