Elsa | Rio Tâmega já galgou margens em Chaves

O rio Tâmega já galgou as duas margens em Chaves e a previsão é que continue a subir, inundando zonas comerciais e habitações ao final da tarde e durante a madrugada.

Elsa | Rio Tâmega já galgou margens em Chaves

Elsa | Rio Tâmega já galgou margens em Chaves

O rio Tâmega já galgou as duas margens em Chaves e a previsão é que continue a subir, inundando zonas comerciais e habitações ao final da tarde e durante a madrugada.

O rio Tâmega já galgou as duas margens em Chaves e a previsão é que continue a subir, inundando zonas comerciais e habitações ao final da tarde e durante a madrugada. “Nesta altura o rio já galgou as duas margens e a previsão é que vai continuar a subir e atingir zonas comerciais e habitações no centro da cidade nas próximas horas”, explicou Sílvio Sevivas, da Proteção Civil de Chaves, no distrito de Vila Real.

LEIA DEPOIS
Torre do Centro Comercial Colombo evacuada

O caudal do rio Tâmega começou a passar a margem ao final da manhã e, segundo o responsável, este continua “a subir a um ritmo alto” e sem previsão de inversão. “Prevê-se que a situação agrave ao final da tarde e durante a madrugada”, alertou. Sílvio Sevivas explicou ainda que já foram feitos avisos à população, através dos canais de comunicação da autarquia flaviense, e que os bombeiros estão no local a prestar informações a comerciantes e moradores.

Parques de estacionamento encerrados junto ao rio

Pelas 15:00, estavam ainda a ser encerrados os parques de estacionamento junto ao rio, que se prevê que venham a ficar inundados nas próximas horas, acrescentou. A Câmara de Chaves alertou hoje para a necessidade de serem tomadas medidas preventivas em habitações e estabelecimentos comerciais localizados perto das margens do Tâmega, devido às previsões de subida do caudal do rio.

O município do distrito de Vila Real informou que, na sequência do agravamento das condições climatéricas previstas para hoje, nomeadamente a precipitação intensa a partir das 17:00, o caudal do rio Tâmega poderá sofrer “uma subida significativa” e “dar origem a inundações nas zonas ribeirinhas”.

Nesse sentido, a autarquia alertou para a necessidade de serem tomadas “medidas preventivas para salvaguarda de bens, nomeadamente em habitações e comércios localizados nas margens do rio”. Disse ainda que é preciso retirar os veículos estacionados na zona das Caldas, no estacionamento municipal localizado nas traseiras da pensão Rito e junto à ponte de São Roque. “Para diminuir prejuízos, cada cidadão em zona de risco de cheia deve tomar as devidas medidas de autoproteção e respetivos procedimentos de segurança”, salientou o município.

Caudais de cinco rios preocupam autoridades

O mau tempo que se fez sentir no país, devido à passagem da depressão Elsa, originou 1800 ocorrências em todo o território, sem causar feridos. A maioria das ocorrências, registadas nos distritos do Porto, Viana, Braga, Aveiro e Viseu, foram quedas de árvores e de estruturas e inundações.  Os efeitos da intensa precipitação nos caudais dos rios é, no entanto, o que está a preocupar agora as autoridades. “Há cinco rios que nos estão a preocupar, nomeadamente a bacia do Lima.

Em relação ao Douro, prosseguiu, este “encontra-se em monitorização com especial atenção para a zona da Régua e Foz do Douro em ambas as margens. E por fim, em relação ao Mondego, o caudal apresenta um aumento significativo e não há previsão de descida”. Há assinalar uma boa notícia: “Já não há seca hidrológica pelo menos no Cento e Norte do país, situação que comprovámos há pouco quando fizemos o nosso briefing”, disse o comandante Pedro Nunes.

Depressão Elsa desloca-se para Sul

Agora, a depressão Elsa desloca-se para Sul. “O padrão é o mesmo, a depressão vai deslocar-se de forma lenta [sem perder intensidade]. O que está previsto, segundo o IPMA, é que os quantitativos de precipitação possam ser menores quer no Alentejo quer no Algarve”, adiantou o comandante, que reitera os conselhos à população.

Pedro Nunes recorda que a previsão aponta pata ventos com rajadas na ordem dos 80km/h, 100km/h generalizadas em todo o país. De acordo com o mesmo responsável, o mau tempo deve manter-se nos próximos dias. “É muito previsível que as condições meteorológicas melhorem significativamente a partir do próximo domingo”, precisou.

LEIA MAIS
NOS baixa valor para acabar com contrato durante período de fidelização
Elsa | Wonderland Lisboa encerrado devido ao mau tempo

Impala Instagram


RELACIONADOS