Criança de 8 anos vendida por 1600 euros morre na lua de mel

Criança de 8 anos vendida por 1600 euros morre na lua de mel

Uma menina de 8 anos foi vendida pelo padrasto no Yemen a um homem saudita por 1600 euros. A criança viria a morrer na lua-de-mel. Segundo os médicos, a morte terá sido provocada por ferimentos no útero.

Várias organizações de defesa dos direitos humanos têm exigido um castigo exemplar para o homem. Trata-se do padrasto da menina e a família também é tida como sendo dos principais responsáveis pelo casamento. O caso desta criança não é único no Yemen.

Defesa dos direitos humanos tem exigido castigo exemplar para o padrasto da criança

Criança morreu na lua de mel com ferimentos no útero
Criança morreu na lua de mel com ferimentos no útero

Há dois meses, uma menina de 11 anos denunciou que fugiu de casa para evitar um casamento arranjado. Fora planeado pela família, a troco de dinheiro. Casamentos de meninas chamaram a atenção internacional em 2010. Uma criança de 13 anos, do Yemen, também morreu fruto de hemorragia interna.

LEIA MAIS: Herdeiro de famosa cadeia de lojas é suspeito de matar a mãe e a irmã

O caso inspirou uma outra menina iemenita, de nove anos, a publicar um relato traduzido sobre o casamento dela com um homem de três vezes mais velho. Dados das Nações Unidas afirmam que cerca de 52 por cento das raparigas no Yemen casam antes dos 18 anos, e 14 por cento antes dos 15. Muitas são forçadas a parar de estudar quando atingem a puberdade.

LEIA MAIS: Escrava sexual do Estado Islâmico e ginecologista ganham prémio Nobel da Paz

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Criança de 8 anos vendida por 1600 euros morre na lua de mel

Uma menina de 8 anos foi vendida pelo padrasto no Yemen a um homem saudita por 1600 euros. A criança viria a morrer na lua-de-mel. Segundo os médicos, a morte terá sido provocada por ferimentos no útero.