Criança de 7 anos é raptada e violada em parque infantil no Seixal

A menina foi encontrada a cerca de um quilómetro do local onde desaparecera. A Polícia já identificou o alegado agressor, contudo este ainda se encontra em fuga

Criança de 7 anos é raptada e violada em parque infantil no Seixal

Criança de 7 anos é raptada e violada em parque infantil no Seixal

A menina foi encontrada a cerca de um quilómetro do local onde desaparecera. A Polícia já identificou o alegado agressor, contudo este ainda se encontra em fuga

Uma menina de sete anos foi raptada, violada e abandonada a mais de um quilómetro do local onde foi vista pela última vez no Seixal. Os abusos deram-se no passado sábado, dia 1 de setembro. A menor desapareceu no parque infantil da Amora.

LEIA MAIS: Adotam criança e devolvem-na por ser mais velha do que pensavam

As autoridades já identificaram o agressor. Segundo populares, o homem tinha tentado fazer o mesmo a outra criança há duas semanas, avança o Correio da Manhã. No entanto, o alegado pedófilo encontra-se em fuga. A polícia tem montada uma caça ao predador.

De acordo com um familiar da vítima, a menina foi levada por volta das 18h de sábado por um homem de meia-idade quando brincava com dois primos no parque infantil das piscinas municipais. A presença e ação do alegado agressor não terá levantado suspeitas, após este ter declarado ser familiar da criança.

A menina foi encontrada durante a madrugada de domingo «desorientada e perturbada»

A menor acabou por ser encontrada «desorientada e perturbada» por volta das 5h de domingo, a 1,5 quilómetros do referido parque por um transeunte que a a acolheu e alertou as autoridades, adianta ainda a publicação referida. Após ter sido ouvida pela PSP, a criança foi encaminhada para uma unidade hospitalar. Os resultados dos exames médicos realizados confirmaram que a menina foi vítima de abusos sexuais.

 

Depois da apreciação médica, a investigação passou para as mãos da Polícia Judiciária de Setúbal, estando agora sob a alçada da Unidade Nacional de Contraterrorismo.

O alegado pedófilo terá sido identificado por um dos primos – um menino de nove anos – que se encontrava a brincar com a vítima quando esta foi raptada. O suspeito, que não tem qualquer ligação ou relacionamento com a família da menina, costuma ser visto alcoolizado perto do local do crime.

VEJA AINDA: Menina de 12 anos obrigada a identificar na TV a identidade do violador

Impala Instagram


RELACIONADOS