Covid-19: Cabo Verde enfrenta “crise económica” e antecipa efeitos volumosos – vice-PM

O vice-primeiro-ministro de Cabo Verde alertou que o país tem pela frente uma crise económica, decorrente da progressão da pandemia de Covid-19 que levou o Governo a decidir interditar voos de 26 países, antecipando já efeitos volumosos.

Covid-19: Cabo Verde enfrenta

Covid-19: Cabo Verde enfrenta “crise económica” e antecipa efeitos volumosos – vice-PM

O vice-primeiro-ministro de Cabo Verde alertou que o país tem pela frente uma crise económica, decorrente da progressão da pandemia de Covid-19 que levou o Governo a decidir interditar voos de 26 países, antecipando já efeitos volumosos.

Com uma média anual de mais de 750 mil turistas e uma economia dependente do Turismo, Olavo Correia antecipa desde já os efeitos da atual crise, tendo hoje reunido, na Praia, governantes e representantes de várias instituições do Estado para criar “uma rede de trabalho que dê respostas aos desafios atuais e futuros”.

“Trata-se de uma questão ainda pouco conhecida ao nível mundial, mas o cenário atual e as tendências apontam para que os impactos num país como o nosso, completamente aberto e com uma economia tomadora de efeitos, sejam realmente volumosos”, alertou Olavo Correia, que é também ministro das Finanças, no final da reunião de hoje, para “preparar ações que deem respostas tanto quanto ao social, como ao económico”.

“Além de uma crise eminentemente de saúde pública e social, enfrentamos igualmente uma crise económica, pelo que, da parte do Governo, urge preparar cenários macroeconómicos e trabalhar mesmo sobre o desconhecido ou, pouco conhecido, para que o país possa estar minimamente preparado – embora cientes da necessidade de ajustes constantes”, acrescentou.

Cabo Verde proíbe a partir de quinta-feira as ligações aéreas oriundas de 26 países, incluindo Portugal e Brasil, devido à pandemia de Covid-19, segundo resolução do Conselho de Ministros publicada esta noite em Boletim Oficial.

Até ao momento, todos as análises aos vários casos suspeitos de Covid-19 em Cabo Verde deram resultado negativo e com esta decisão, na prática, o país fecha-se ao exterior.

“O bem-estar das pessoas está e sempre estará em primeiro lugar, bem como a manutenção e posteriormente a retoma do sistema produtivo”, enfatizou Olavo Correia.

O vice-primeiro-ministro cabo-verdiano já tinha admitido na quinta-feira a revisão do Orçamento do Estado de 2020 em função do esperado arrefecimento do crescimento económico do país, devido à pandemia do novo coronavírus.

“Todo este cenário está a ser analisado pelo Governo e, oportunamente, o ministério que tutelo apresentará ao Conselho de Ministros uma proposta, permitindo que possamos ajustar o nosso Orçamento do Estado em função do contexto”, declarou o governante.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 189 mil pessoas, das quais mais de 7.800 morreram.

Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

 

PVJ // SR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS