Consumo de Viagra cai devido à pandemia

No ano passado foram vendidas 649.899 embalagens.

Consumo de Viagra cai devido à pandemia

Consumo de Viagra cai devido à pandemia

No ano passado foram vendidas 649.899 embalagens.

A pandemia da covid-19 fez cair a venda de Viagra, medicamento para tratar a disfunção erétil. De acordo com o Correio da Manhã, em 2020, foram vendidas menos 63 637 embalagens do “comprimido azul” nas farmácias comunitárias portuguesas.

Segundo dados do Infarmed, no ano passado, foram vendidas 649 899 embalagens. Este número representa uma quebra nas vendas na ordem dos 9%, comparativamente a 2019, ano em que foram vendidas 713 536 caixas de Viagra.

Ao CM, a psicóloga e sexóloga Vânia Beliz alerta para sentimentos de frustração e ansiedade durante a pandemia. “Há muitos casais que perdem a libido por isso. Aliás, ao contrário do que se pensa, os homens não estão sempre prontos para a ação, como se costuma dizer. Quando estão stressados, não conseguem desligar desse estado tão rapidamente como as mulheres”, explica. Os casais obrigados a ficar em casa têm optado por fortalecer a relação em vez de inovar nas relações sexuais.

Rui Nogueira, médico de família, explica à publicação que o consumo de ansióliticos e antidepressivos aumentou em 2020 e que um dos seus efeitos é a perda de desejo sexual.

LEIA AGORA

Jovem desaparecido desde outubro morto por amigos e atirado a um poço

Uma “guerra” de um gang juvenil do Vale da Amoreira, no concelho da Moita, a pouca distância da casa onde vivia  a mãe de Lucas Miranda, no Barreiro, poderá ter estado na origem da morte do jovem de 15 anos cujo cadáver foi encontrado num poço junto do centro onde estava institucionalizado, em Setúbal. (Continue a ler aqui.)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS