Constituído arguido homem suspeito de burla e falsidade informática em Elvas

A GNR constituiu arguido um homem suspeito de burla e falsidade informáticas por alegadamente se ter apoderado de “centenas de milhares de euros” de “vítimas vulneráveis”, através de uma instituição bancária, no concelho de Elvas, foi hoje divulgado.

Constituído arguido homem suspeito de burla e falsidade informática em Elvas

Constituído arguido homem suspeito de burla e falsidade informática em Elvas

A GNR constituiu arguido um homem suspeito de burla e falsidade informáticas por alegadamente se ter apoderado de “centenas de milhares de euros” de “vítimas vulneráveis”, através de uma instituição bancária, no concelho de Elvas, foi hoje divulgado.

A GNR constituiu arguido um homem suspeito de burla e falsidade informáticas por alegadamente se ter apoderado de “centenas de milhares de euros” de “vítimas vulneráveis”, através de uma instituição bancária, no concelho de Elvas, foi hoje divulgado. Em comunicado enviado à agência Lusa, a GNR explicou que o suspeito, de 37 anos, foi constituído arguido na quinta-feira, no âmbito da “Operação Easy Money”, realizada na sequência de uma investigação por suspeitas de burla informática e falsidade informática.

Segundo a GNR, através da investigação, foi possível apurar que o arguido “aproveitava-se de vítimas vulneráveis para se apoderar de quantias bancárias das mesmas, através de plataformas informáticas”. No seguimento da investigação, também foi possível apurar que “o arguido se tinha apoderado de quantias no valor de centenas de milhares de euros”.

A GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Elvas do Comando Territorial de Portalegre da GNR, efetuou a operação para dar cumprimento a quatro mandados de busca, duas domiciliárias e duas em veículos. As buscas permitiram apreender uma viatura, um motociclo, três computadores portáteis, três telemóveis, 11 dispositivos de armazenamento (USB), uma televisão, documentação diversa e identificação de carteiras de cripto moedas.

A GNR comunicou os factos ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) Regional de Évora. A investigação foi desenvolvida pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Elvas do Comando Territorial de Portalegre da GNR em colaboração com o DIAP Regional de Évora.

LEIA DEPOIS

Detido jovem de 19 anos suspeito de tentar matar dois homens em Paredes

Impala Instagram


RELACIONADOS