Comandante da TAP absolvido da morte de amigo em acidente de moto na A5

O homem chegou a estar acusado de ter fugido do local e omitido ajuda ao amigo.

Comandante da TAP absolvido da morte de amigo em acidente de moto na A5

Comandante da TAP absolvido da morte de amigo em acidente de moto na A5

O homem chegou a estar acusado de ter fugido do local e omitido ajuda ao amigo.

Um homem, comandante da TAP, foi absolvido das responsabilidades na morte de um amigo que caiu da mota conduzida pelo piloto na A5. Caso aconteceu a 3 de outubro de 2017.

De acordo com o Correio da Manhã, a decisão do Tribunal da Relação de Lisboa confirma a sentença do primeiro tribunal da qual o Ministério Público recorreu pedindo a condenação por homicídio por negligência. Segundo a mesma publicação, o homem guiava a mota com uma taxa de álcool de 0,98 g/l. Os pais da vítima haviam pedido uma indemnização de 403 mil euros, mas ficaram sem ela.

Segundo o piloto da TAP, a vítima quis oferecer-lhe uma pastilha. Tocou-lhe no braço e o movimento fez com que a moto batesse no separador central da autoestrada e, por sua vez, fez com que o passageiro caísse tendo morte imediata. Os dois amigos tinham estado juntos em convívio e o acidente deu-se quando o piloto ia deixar a vítima às Amoreiras.

Horas após o acidente, o piloto acusou 0,98 g/l de álcool, num teste realizado já no hospital. O homem chegou a estar acusado de ter fugido do local e omitido ajuda ao amigo.

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para segunda-feira, 2 de novembro

 

Impala Instagram


RELACIONADOS