China crítica acusações EUA sobre interferências de Pequim nas eleições

China crítica acusações EUA sobre interferências de Pequim nas eleições

A China criticou as acusações do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, de que Pequim interferiu nas eleições norte-americanas e que pretende afastar o Presidente Donald Trump.

“Apelamos aos Estados Unidos que parem com os seus delitos, parem de culpar e difamar a China e prejudicar os interesses da China e as relações sino-americanas”, disse a diretora adjunta do Departamento de Informações do ministério dos Negócios Estrangeiros da China Hua Chunying.

O vice-Presidente dos EUA, Mike Pence, emitiu na quinta-feira as mais graves acusações da atual administração da Casa Branca contra a China, ao acusar Pequim de regressão das liberdades, “agressão” e “ingerência política” para afastar o Presidente Donald Trump.

O número dois do Governo dos Estados Unidos retomou no seu discurso das acusações emitidas nas últimas semanas por diversos membros da administração, em particular por Donald Trump no seu discurso da semana passada no Conselho de Segurança da ONU. E confirmou uma ofensiva generalizada contra Pequim em plena guerra comercial.

“A China desencadeou um esforço sem precedentes para influenciar a opinião pública americana, as eleições” legislativas de novembro, “e o ambiente que vai conduzir à eleição presidencial de 2020”, denunciou perante o Hudson Institute, um círculo de reflexão conservador de Washington.

“A China imiscui-se na democracia americana” e, “para dizer as coisas de forma abrupta, a liderança do Presidente Trump funciona: a China pretende um Presidente americano diferente”, argumentou.

MIM (PCR) //

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

China crítica acusações EUA sobre interferências de Pequim nas eleições

A China criticou as acusações do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, de que Pequim interferiu nas eleições norte-americanas e que pretende afastar o Presidente Donald Trump.