Ucrânia aprova castração química forçada para pedófilos

A Ucrânia aprovou a castração química forçada para os condenados por crimes sexuais contra menores, assunto que tem deixado o país preocupado.

Ucrânia aprova castração química forçada para pedófilos

Ucrânia aprova castração química forçada para pedófilos

A Ucrânia aprovou a castração química forçada para os condenados por crimes sexuais contra menores, assunto que tem deixado o país preocupado.

A Ucrânia aprovou a castração química forçada para os condenados por crimes sexuais contra menores. De acordo com a imprensa internacional, todos os que violarem menores vão ficar ainda sujeitos a penas de prisão entre os 10 e os 15 anos, além da castração química forçada agora aprovada pelo parlamento.

Quem cometa crimes contra «um jovem, um menor ou uma pessoa que ainda não chegou à puberdade» fica sujeito a uma punição através de químicos antiandrógenos, que bloqueiam a hormona esteroide controladora da líbido e da atividade sexual nos homens.

Esta nova lei foi aprovada no Conselho Supremo da Ucrânia por 247 dos 450 deputados. Segundo a mesma, quem for libertado depois de ter cumprido pena pelos crimes de «violação de um menor ou jovem, violação de maneira não natural contra um menor, relações sexuais com uma pessoa que não tenha atingido a puberdade ou abuso de menores» irá continuar sob supervisão do Estado para que seja possível controlar as  aproximações a menores.

O país registou um aumento de casos de agressão sexual contra menores. Entre os anos de 2010 e 2014, as autoridades registaram mil casos, no entanto prevê-se que o número seja ainda maior uma vez que as autoridades acreditam que há mais casos que não são relatados. Só em 2017 existiram cerca de 320 abusos sexuais contra menores no país.

LEIA MAIS

Brasil. Autoridades descobrem fábrica que falsificava Lamborghinis e Ferraris

Hoje há eclipse parcial da Lua e pode vê-lo em Portugal

Previsão do tempo para quarta-feira. Verão continua de férias

 

Impala Instagram


RELACIONADOS