Cabo da GNR de Braga acusa entidade de não cumprir lei

Um cabo da Guarda Nacional Republicana de Braga enviou para o Parlamento uma petição que apela ao presidente da AR que obrigue o Comando Geral a cumprir uma lei europeia e as regras definidas no Estatuto Remuneratório da GNR.

Cabo da GNR de Braga acusa entidade de não cumprir lei

Cabo da GNR de Braga acusa entidade de não cumprir lei

Um cabo da Guarda Nacional Republicana de Braga enviou para o Parlamento uma petição que apela ao presidente da AR que obrigue o Comando Geral a cumprir uma lei europeia e as regras definidas no Estatuto Remuneratório da GNR.

Um cabo da Guarda Nacional Republicana de Braga enviou para o Parlamento uma petição que apela ao presidente da AR que obrigue o Comando Geral a cumprir uma lei europeia e as regras definidas no Estatuto Remuneratório da GNR. Segundo o Correio da Manhã, em causa está o facto do militar fazer serviços de 24 horas sem que sejam pagas as horas em que está de prevenção, bem como o suplemento de prevenção previsto por Lei.

O cabo Rodolfo Silva enviou a Ferro Rodrigues uma missiva onde afirma que a “a instituição não tem culpa dos procedimentos administrativos sistemáticos e quase enraizados de uma administração que se faz cega, surda e muda perante os seus subordinados e reage a solicitações vindas de fora”. O militar, com quase 20 anos de serviço, indica que “não põe sequer problemas na duração do serviço prestado [24 horas], agora não pode é esse tempo ser virtual para efeitos de contabilização das horas”.

“A GNR, ao não contabilizar como tempo de trabalho o total das horas prestadas e também ao não pagar o suplemento de prevenção previsto na Lei viola de forma duplicada e grosseira as leis, pois não contabiliza as horas e também não as paga, confunde tempo de trabalho com tempo de descanso”, explica o cabo recorrendo também a uma decisão do Tribunal de Justiça Europeu e à Carta Social Europeia.

O cabo Rodolfo Silva pede assim a Eduardo Ferro Rodrigues que intervenha para corrigir as irregularidades.

LEIA TAMBÉM
Confinamento com adolescentes? Há uma forma de tornar tudo mais fácil
Confinamento com adolescentes? Há uma forma de tornar tudo mais fácil
A antropóloga Fabiana Gomes e a curadora e formadora de mindfulness Georgiana Lecléry ajudam pais e filhos nos tempos de confinamento a lidarem melhor uns com os outros. (… continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS